20.2.13

Resenha: A Guerra dos Tronos


A Guerra dos Tronos - George R. R. Martin
592 páginas


“A maior parte de nós não é tão forte. O que é a honra comparada com o amor de uma mulher? (…) Vento e palavras. Vento e palavras. Somos apenas humanos e os deuses nos moldaram para o amor. Esta é a nossa grande glória e a nossa grande tragédia”


Há muito tempo eu não me impressionava tanto com um livro como me impressionei com "A Guerra dos Tronos"... Também pudera, pois o que dizer de um livro que une fantasia e realidade de uma forma que nenhum outro autor jamais conseguiu unir?
Cada capítulo do livro é narrado sob o ponto de vista de um personagem diferente, o que nos possibilita ver todos os lados de uma mesma história. Assim podemos chegar às nossas próprias conclusões, sem sermos influenciados pelo ponto de vista do autor ou de um único personagem.
Além disso, a narrativa é recheada de reviravoltas, e a cada final de capítulo Martin nos deixa, no mínimo, curiosos para saber o que vem a seguir.

Após a morte de Jon Arryn, Mão do Rei, o rei Robert Baratheon vai até Winterfell a fim de convidar seu velho amigo, Lorde Eddard Stark, para ser a nova Mão. Ned, desconfiado de que a morte da antiga Mão foi arquitetada pelos Lannister, família a que pertence a rainha Cersei, aceita o convite e parte para Porto Real com o intuito de investigar o suposto assassinato.Ned leva consigo suas filhas, Sansa e Arya. Seus filhos Robb, Brandon e Rickon ficam em Winterfell, e seu filho bastardo, Jon Snow vai para a Muralha e se torna um homem da Patrulha da Noite. A história de cada um é contada, assim como a de outros personagens.
Além dos Stark, dos Baratheon e dos Lannister, há mais famílias importantes na trama, como os Targaryen, os Arryn, os Tully, entre outras.
É difícil contar a história de "Guerra dos Tronos" sem soltar spoilers, mas o que posso dizer é que a vida de todas essas famílias não será a mesma depois da nomeação de Ned como Mão do Rei. A partir daí começa uma guerra velada e repleta de intrigas com um único objetivo: conquistar o Trono de Ferro.

Como já me estendi o suficiente, só digo mais uma coisa: vale a pena cada página!

4 comentários:

  1. Estou lendo esse livro e estou gostando. É um livro bem grande mas, ainda assim, é o menor da série se não me engano. Gosto do jeito que Martin escreve, alternando os personagens a cada capítulo.

    Beijos.

    Gloria, Leitura e Pipoca.
    http://leituraepipoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os livros são grandes, né Gloria?! Mas são tão bons que poderiam ser infinitos!
      Daqui a pouco você vai estar viciada, igualzinha a mim!

      Beeejo!

      Excluir
  2. Nossa Mi... me lembro de você toda hora que recomeço a leitura deste fascinante livro... estou muito viciada... quando não estou lendo, não vejo a hora de ler, e quando estou lendo não consigo e não quero parar!!! Tamanha grandeza deste incrível autor! Tenho vontade de ler cada capítulo-personagem duas vezes por vez, mas se eu fizer isso, minha leitura não avança né?!? E a curiosidade é imensa...
    indescritível o que acho deste livro!!! E como você mesma diz: nada de "Crônicas", melhor sem tradução "A Song"!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe nada melhor! Tirando Harry Potter, que empata! kkkkkkkk

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...