17.4.13

Resenha: Divergente


Divergente - Veronica Roth
502 páginas

 
"-Preciso lhe dizer uma coisa.
Acaricio os tendões de sua mão com os dedos e olho para ele.
-Eu talvez esteja apaixonado por você. - Ele esboça um sorriso - Mas estou esperando para lhe dizer quando eu tiver certeza."


Em um mundo devastado pelas guerras, a humanidade resolveu se dividir entre 5 facções a fim de eliminar as características que acreditavam ser as responsáveis pelo caos.

Os que culpavam a agressividade formaram a Amizade.
Os que culpavam a ignorância formaram a Erudição.
Os que culpavam a duplicidade formaram a Franqueza.
Os que culpavam o egoísmo formaram a Abnegação.
Os que culpavam a covardia formaram a Audácia.

Aos 16 anos, Beatrice tem uma difícil escolha a fazer: continuar sendo um membro da Abnegação, ou abandonar sua família e escolher outra facção em que ela se encaixe melhor.
Que ela não se ajusta perfeiamente à Abnegação, não há dúvidas, mas será que ela se adequará completamente a algum dos outros grupos?
Depois de fazer sua escolha, Beatrice, que passa a ser chamada de Tris, tem que concluir a iniciação da facção escolhida e esconder um segredo que pode colocar sua vida em risco, o que vai ficando cada vez mais difícil.

Como não poderia faltar, também há romance em Divergente. Um romance nada convencional, mas eu até prefiro assim! Logo de cara me apaixonei por Quatro, e não demorou muito para que Tris caísse de amores por ele também.

Depois de um processo de iniciação bastante conturbado e muito bem descrito pela autora, Tris e Quatro descobrem que a paz da sociedade está ameaçada e é justamente o segredo dela que pode salvar, ou matar, a todos.

Preciso dizer que Veronica Roth me surpreendeu! Divergente é muito bem escrito e não deixa falhas. Tudo nele é instigante, e o ponto alto foi a forma com que ela desenvolveu o romance entre Tris e Quatro.
Eu, particularmente, não aguento aqueles casais melosos, por isso não sou muito fã de romances. No caso desse livro Tris não é nada frágil, e Quatro não é o que eu chamaria de um príncipe, apesar de ser um cara do bem e de demonstrar mais suavidade em determinados momentos.
Outro acerto de Veronica é justamente o fato de Tris não ser frágil, porque chega de mocinhas estúpidas, né minha gente!
O final deixou um gostinho de quero mais, e eu quero mais agora!
Portanto vou correr pra comprar meu Insurgente, e se você ainda não leu Divergente, o que está esperando?

18 comentários:

  1. Oie :)

    Nossa eu sou super fã de da série , eu adorei divergente também e concordo com tudo o que você disse , também não suporto casais melosos , beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos fazer uma campanha Gabriel: diga não a casais melosos! kkkkkkkk

      Excluir
  2. Ai ai... Pronto, lá vai eu gastar mais dinheiro comprando livros... Por culpa sua, Michelly! Hehehehehehe! Que me deixou com muuuuita vontade de parar tudo agora e começar a ler Divergente.
    Adorei a resenha! Vou comprar o mais rápido possível.
    Ah! Tu sabe quantos livros são?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha, Neri! Espero que goste do livro tanto quanto eu! Pelo que eu sei será uma trilogia: Divergente, Insurgente e o outro ainda não tem nome. E vai ter filme também, parece que sai ano que vem pq as filmagens acabaram de começar!

      Excluir
  3. Esse livro é perfeito. É uma das poucas distopias que realmente me atraíram, sem falar que o romance desse livro é muito bom e nada comum; a Tris não é como outras que precisam ser salvas a todo instante e o Quatro sabe disso, dá pra perceber isso nitidamente em várias passagens do livro, acho até que é o Quatro que precisa ser salvo, ahahah!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em determinado momento (vc sabe qual) é ela que é o herói dele mesmo! kkkkkkk

      Excluir
  4. Olá! É a primeira vez que apareço aqui...

    Bem, achei interessante sua resenha e isso de certa forma me aproximou do livro. Vou procurá-lo, embora minha lista de leitura esteja enorme! Gosto de narrativas distópicas, pois de certa forma eles desconstroem a realidade, sendo uma faceta de nossa própria sociedade!

    Abraços!

    Nerito
    http://www.oguardiaodehistorias.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comecei a ler distopia há pouco tempo, e também tenho gostado muito, Nerito... Obrigada pela visita! Ja estou seguindo seu blog tb :)

      Excluir
  5. Estou esperando minha listinha se reduzir! haha... Me chamou bastante a atenção, pretendo ler com certeza!
    Beijos.

    http://vivianpitanca.blogspot.com.br/

    sucessoparaseublog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o problema de todos os viciados em leitura, né Vivian: a lista enorme que só cresce mais e mais... hehe

      Excluir
  6. Estou louca pra ler, as críticas realmente não mto positivas, mas minha lista gigante tá dificultando minha vida hahha... Tomare que eu goste realmente.

    Bjs,

    http://serieslivroseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas nossas listas são um problema... kkkkkk

      Excluir
  7. Muito legal sua resenha. Me apaixonei pelo livro!!! ^-^
    Beijão...
    maniacompulsivaporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu vou ganhar esse livro de niver! hahahah
    Adorei sua Resenha! Me deixou mais curiosa para ler!
    Bjus
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Comecei a ler recentemente e estou gostando muito. Sua resenha me deixou ainda mais curiosa haha
    beijos!
    http://tears-inthedark.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...