29.4.13

Resenha: Insurgente


Insurgente - Veronica Roth
512 páginas


"Caminhamos juntos pelo corredor. As tábuas corridas rangem sob nossos pés. Sinto saudade da maneira como meus passos ecoavam no complexo da Audácia. Sinto saudade do ar frio do subterrâneo. Mas, mais do que tudo, sinto saudade dos medos que senti nas últimas semanas, tão pequenos quando comparados aos de agora."


Veronica Roth me conquistou definitivamente com esse livro, pois Insurgente é, no mínimo, incrível!
A narrativa é um pouco mais dinâmica que a de Divergente, e a evolução dos personagens é inegável, além de assustadoramente bem trabalhada.

Logo no início temos a oportunidade de conhecer melhor a sede e os costumes da Amizade. E é em meio a toda a tranquilidade dessa facção que Tris descobre a existência de um segredo que pode colocar à prova tudo o que a sociedade acredita.
A partir daí já começamos a ver alguns conflitos surgindo entre ela e Quatro, que nesse livro é chamado, na maioria das vezes, pelo verdadeiro nome. Enquanto Tris quer descobrir do que se trata exatamente esse segredo, Tobias defende que o melhor a fazer é atacar a Erudição.

Durante a narrativa também conhecemos melhor a própria Erudição, a Franqueza e até os sem-facção. Esses, por sinal, são bem mais interessantes do que eu imaginava, e guardam uma grande surpresa em seus esconderijos...
No desenrolar da história, Tris e Tobias perdem amigos, colocam suas vidas em risco e descobrem que a coisa mais difícil nessa guerra é saber em quem eles podem confiar.

O fato de Veronica ter explorado melhor as características das outras facções, além da Audácia e da Abnegação, fez toda a diferença, visto que isso foi algo que ficou faltando no primeiro livro.
Por sua vez, as cenas de ação são tão eletrizantes que me prenderam a ponto de eu ficar horas lendo sem me lembrar que eu precisava comer, dormir, viver...

O final me deixou um pouco confusa. Não consegui entender muito bem o que rola de verdade naquela sociedade, não sei se porque essa foi a intenção da autora (já que tais questões devem ser esmiuçadas em Allegiant), ou se porque já eram mais de 2 da madruga e eu estava lendo há algumas horas sem parar (se até os cérebros mais privilegiados da Erudição se cansam, imagina o meu!).
Mas isso não é uma crítica, tanto porque esse desfecho só me deixou mais curiosa sobre o que virá a seguir.

Para encerrar eu preciso destacar o amadurecimento dos personagens que, como já falei no início desta resenha, foi muito bem trabalhado.
Absolutamente todos conseguiram passar sua personalidade, se mostrando complexos e, o mais importante, reais.
Tobias, vulgo Quatro, continua irresistível. Não consigo decidir de qual gosto mais, se de sua versão príncipe ou da versão sapo.
Já Tris me fez sentir compaixão, ao mostrar o vazio e a culpa que carrega; e ódio, quando sua teimosia a faz tomar decisões estúpidas. E eu a adoro por provocar esse conflito de sentimentos em mim, e também a adoro por continuar sendo uma mocinha sangue nos olhos, apesar de todas as suas burradas.
Veronica conseguiu demonstrar claramente os conflitos internos dessa personagem, assinalando que ser um Divergente significa não aceitar que uma pessoa só possa ser isso ou aquilo, mas sim que ela pode ser o que quiser, independente de facções.

Enfim, Insurgente é simplesmente brilhante!

14 comentários:

  1. Não li tua resenha porque ainda não li o primeiro livro mais quero muito ler. Na minha proxima compra na submarino eles dois vão estar lá!
    (olha eu tinha um blog só que ele estava com problemas tecnicos e não podiam ser resolvidos então tive que criar outro, então eu estou seguindo se puder seguir esse meu novo que o Livros e Piratas, eu agradeço.
    Beijocas,
    Cindy, Livros e Piratas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compra sim, Cindy! Vc não vai se arepender! Já estou seguindo seu blog :)

      Excluir
  2. OMG!!! amo essa série estou louca para ler...
    beijos

    ResponderExcluir
  3. ai meu deus, estou muito curiosa pra ler esse livro! Eu amei divergente e tenho certeza que vou amar insurgente também. Adorei a resenha ;)

    Beijos, Bianca
    http://behindenemyline8.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não devia ter lido a sua resenha porque agora estou me roendo de vontade de comprar o livro e lê-lo. Sofro.

    ResponderExcluir
  5. Você já leu Insurgente e eu nem Divergente li ainda. :( Sou doida por Divergente desde que foi lançado. Vai ser uma série ou uma trilogia, você sabe?

    Gloria, Leitura e Pipoca.
    http://leituraepipoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma trilogia. O próximo é Allegiant (não sei como vai ficar no Brasil) :)

      Excluir
  6. Insurgente foi maravilhoso! Você não entendeu o final? Eu desde o início já imaginava que seria mais ou menos assim, meio que me lembrou o filme "A Vila". Estou muito ansiosa por Allegiant! Dia 9 vai ser revelado a capa \o/
    Abraço xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei meio confuso, Mi, mas gostei demaaais e tb estou mt ansiosa por Allegiant!

      Excluir
  7. As vezes penso que sou o único que nunca leu distopias e isso já está me incomodando, rsrs, preciso ler, preciso...
    Bjs, Michelly. O blog está lindo!

    http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...