4.9.13

Mamãe eu quero: biografia #4

Os Diários Secretos de Agatha Christie - John Curran
480 páginas
Preço: entre R$32,00 e R$50,00
Sinopse:
Setenta e três diários pessoais. Dois contos inéditos de Poirot. Uma vida inteira de mistérios. O mundo de Agatha Christie finalmente desvendado! Quando Agatha Christie morreu, em 1976, com 85 anos de idade, ela era a autora mais conhecida do mundo, com seus livros ultrapassando os dois bilhões de cópias vendidas e traduzidos em mais de cem países. Além disso, Christie alcançou o que se julgava impossível - a partir de 1920, publicou mais de um romance por ano: cada publicação um best-seller. Em 2004, um incrível legado foi revelado: Descobertos entre outros objetos deixados na casa da família de Christie estavam seus diários - 73 cadernos escritos à mão com notas, listas e desenhos que apresentavam seus planos para diversos livros, peças e contos. Entre essas relíquias, observações, pistas e notas sobre seus famosos livros, que fascinaram gerações de leitores. Repleto de detalhes que a modesta autora jamais revelou, Os diários perdidos de Agatha Christie inclui reproduções das páginas originais de seus cadernos e cartas, e, ainda, a publicação de dois contos inéditos de Poirot. Imperdível. 

Gandhi: Minha Vida e Minhas Experiências com a Verdade - Mahatma Gandhi
436 páginas
Preço: entre R$39,00 e R$52,00
Sinopse:
Os editores apresentam pela primeira vez no Brasil em tradução direta do inglês, a obra de Mohandas K. Gandhi Autobiografia: Minha Vida e Minhas Experiências com a Verdade. Trata-se de mostrar ao público brasileiro uma parte importante - e das mais representativas - da extensa obra escrita desse notável pensador, político e educador indiano. Num momento em que questões relativas à ética, à liberdade, aos direitos humanos, e à exclusão social se tornam desafiadoras e, em muitos países, de solução inadiável, abordá-las é uma tarefa que interessa a todos os setores da sociedade. Conceitos como a não-violência, por exemplo, são detalhadamente apresentados e fundamentados pelo autor. Ao lado da educação e dos trabalhos comunitários, ela surge como instrumento de primeiríssima necessidade para a definição de novos modos de interação humana. Por tudo isso a apresentação desta obra atende a uma necessidade básica, em especial se levarmos em conta que o colonialismo - para cuja abolição Gandhi tanto se empenhou - hoje ressurge sob novas formas e em escala planetária. Como todo pensamento fundamental, o ideário gandhiano cresce em universalidade e atualidade à medida que os anos passam. Não seria adequado, portanto, procurar inseri-lo em uma determinada escola, contexto ou época. A saga gandhiana é um exemplo luminoso de como a resistência à opressão - que inclui a que impomos a nós mesmos - precisa começar pelo trabalho com o ego e estender-se à coletividade. Esse trabalho inclui uma fundamentação ética precisa e uma disciplina rigorosa, que precisa ser exercida no plano prático, isto é, na lida com as atividades do dia-a-dia, inclusive - e talvez principalmente - no âmbito da política. A vida de Gandhi é um eloqüente testemunho disso - e também uma pungente demonstração das dificuldades que um projeto desse porte implica. Sua história mostra como o sagrado está presente também no mundo natural e por isso mesmo entre nós - revela como ele faz parte do cotidiano e emerge da convivência pacífica entre pessoas.

Lampião: Senhor do Sertão - Élise Grunpan-Jasmin
390 páginas
Preço: por volta de R$62,00
Sinopse:
A imagem de Lampião, narrada pelos seus contemporâneos, é fortemente marcada pelo pathos e pela emoção. Ele foi o primeiro cangaceiro a cuidar de sua personagem, utilizando métodos de comunicação - especialmente a imprensa e a fotografia - para impor a imagem que queria de si mesmo. A contra-imagem foi devolvida regularmente, a cargo dos diferentes protagonistas da luta contra o cangaço. Os documentos sobre a vida de Lampião são inumeráveis - biografias, obras de ficção, relatos orais, autos de processos, telegramas, poemas de cordel, entre muitos outros. A documentação farta e cheia de contradições reflete as diferenças de percepção da personagem segundo contextos e narradores diferentes. A historiadora Élise Grunspan-Jasmin busca neste livro construir a biografia de Lampião repercutindo as diferentes vozes envolvidas nessa construção, abrindo-lhes espaço e, ao mesmo tempo, analisando seu discurso para revelar a sua polissemia.

6 comentários:

  1. Oi Michelly! Eu não tenho o hábito de ler biografias, mas confesso que fiquei bem interessada pela do Gandhi!

    Abraços, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A do Gandhi tb é a que mais me interessa, Isa!

      Excluir
  2. Os Diários Secretos de Agatha Christie eu também quero kkkkk
    Não importa quanto livros a gente tenha, sempre queremos mais né?

    bjs
    http://www.letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi uma imagem no Face muito verdadeira, Mari. Ela dizia assim: livros, um é pouco, dois é bom, mas nunca é demais!

      Excluir
  3. ah, eu quero mto esse de Agatha *--*
    o de Lampião tbm parece ser mto bom. :D

    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece sim, mas eu sou suspeita pra falar pq adoro biografias... :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...