29.11.13

Resenha: Cisne


Cisne - Eleonor Hertzog
832 páginas


"Onde estava metida?! Quem, afinal, era o patife que tinha metido aquele alienígena louquíssimo na sua casa?! Como gostaria de... Trucidá-lo... Torturá-lo, e depois cortá-lo em pedacinhos..."


Cisne é um livro nacional escrito pela Eleonor Hertzog, com muito orgulho, parceira aqui do blog. Seu enredo se passa no futuro, onde, além da Terra, também existem outros mundos. Logo em sua estreia, Eleonor mostra que veio pra ficar e nos presenteia com uma história envolvente, misteriosa e divertida.

Os Melbourne são uma família de cientistas que vive num barco, o Cisne. Doris e Henry são biólogos marinhos - na verdade, eles são os melhores biólogos marinhos da Terra -, e têm 7 filhos: Teo, Ted, Tim, Tom, Pam, Lis e Bobby. Eles também são os pais adotivos de Peggy Saint-Mont, uma garota que possui várias particularidades que vão sendo reveladas, aos poucos, durante o enredo. 
Todos eles são pessoas honestas, inteligentes e que vivem pregando peças uns nos outros. O clima no Cisne não poderia ser melhor, dá até vontade de morar lá com eles!
O livro começa com os Melbourne esperando os resultados de Champ-Bleux, a escola de onde saem os melhores cientistas da Terra, incluindo Doris e Henry. Porém, estoura uma confusão entre a Terra e Tarilian, e o pepino cai bem na mão da família, que agora terá que lidar com questões diplomáticas e com um tariliano insuportável que atende pelo nome de Giles.
Aos poucos, vamos descobrindo que essa confusão entre os dois planetas é bem pequena perto dos problemas que estão por vir...

Confesso que no começo achei Tim um pouco irritante, mas acabei percebendo que, apesar de brincalhão além do normal, ele não é nem um pouco irresponsável como eu pensava. Fui me afeiçoando a ele durante a leitura e esse acabou se tornando um dos meus personagens preferidos. 
Além de Tim, também guardei um espacinho especial do meu coração para o doutor Henry, Peggy, Michelle e para o alienígena mais esquisito do universo, Anton. Amei ver a transição do Anton-odeio-a-Terra para o Anton-chiclete-da-Michelle.

Cisne é um livro que traz muitos personagens. Gostei da forma que a autora vai nos apresentando às famílias de acordo com que a narrativa vai evoluindo. A história não fica presa no Cisne, mas viaja por vários lugares, o que nos dá a chance de ir conhecendo as personalidades e o ambiente em que cada um vive.
Esse livro também traz muitas - muitas mesmo - informações. A exemplo de autores renomados, Eleonor criou um mundo incrível, ou melhor, mundos incríveis, já que existem vários planetas envolvidos na trama.
Não vejo a hora de conhecer Champ-Bleux. Também preciso descobrir mais sobre as Linhagens, tanto porque, mulher, você sabe criar um mistério, hein?!
Só acho que, se algumas partes sem muita importância, como diálogos aleatórios, fossem cortadas, o livro ficaria ainda mais dinâmico. Porém, o mais importante é que esses trechos são minoria e a autora conseguiu apresentar um trabalho original e muito bem estruturado.

O final nos instiga a querer Linhagens agora, e eu quero!
Pela complexidade do enredo, sei que essa história ainda vai longe. E eu espero que vá mesmo, pois não estou psicologicamente preparada para me despedir dos Melbourne - e de Anton - tão cedo.

Parabéns Eleonor, e saiba que sua legião de fãs ganhou mais uma componente!

4 comentários:

  1. Não vejo a hora de ler esse livro!!!!
    Estou participando de Book Tour dele e acho que deve ser muito bom mesmo!!!

    Bjus
    http://infinitoparticulardoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muito bom sim, Erika! Compensa as mais de 800 páginas! hehe

      Excluir
  2. Hey, Michelly! Sua resenha ficou incrível, mas não sei se eu leria Cisne. Em compensação, eu achei a capa linda!

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é ótimo, Ju, se eu fosse vc, mudava de ideia, hein... kkkkk

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...