13.12.13

Resenha: Orgulho e Preconceito


Orgulho e Preconceito - Jane Austen
576 páginas


"É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro, de posse de boa fortuna, deve estar atrás de uma esposa."


Esse ano aceitei um desafio no qual uma das metas era ler um livro fora da minha zona de conforto. Com certeza teria que escolher um romance, pois não consigo me conectar com esse gênero de forma alguma. Eis que o meu eleito foi Orgulho e Preconceito, da talentosíssima Jane Austen.
Parece que este é o livro mais famoso da autora, ou, pelo menos, entre todos, é dele que mais ouço falar. É inegável o talento de Jane, que a cada página mostra o que é ser uma escritora de verdade, porém, não obtive grande êxito em minha leitura.

O livro é mais focado na história de Elizabeth Bennet, mas também dá grande destaque à sua irmã, a senhorita Jane. Elizabeth, ou Lizzy, como é carinhosamente chamada pela família, é uma garota forte e decidida, e apesar de respeitar os costumes da época, possui opiniões à frente do seu tempo. Já Jane é delicada e incapaz de pensar mal de alguém. É a irmã mais velha entre as Bennet, e também a mais bonita, mas isso não diminui em nada sua humildade.
O restante dos Bennet são bem diferentes de Lizzy e Jane. Sua mãe, seu pai e suas outras irmãs não têm atitudes nada comedidas e muitas vezes são causa de vergonha para a família.
Quando o senhor Bingley chega na região, a senhora Bennet vê sua oportunidade de encontrar um marido rico para uma das filhas. Junto com Bingley, também veio o senhor Darcy, um homem arrogante e inconveniente, que desperta o ódio de Lizzy de forma arrebatadora.
Porém, durante a leitura vamos descobrindo que não devemos nos apegar às aparências, e Darcy se mostra, apesar de apegado à certas formalidades da época, um homem solidário e apaixonado.

A história do livro é interessante, contudo, as coisas acontecem de forma muito lenta. A impressão que eu tive é que tinha que passar umas 100 páginas até que acontecesse algo interessante.
Em toda a narrativa, destaco apenas dois momentos que realmente me empolgaram: a viagem de Lizzy até a residência dos Collins e a fuga de uma das irmãs Bennet. O resto foi um marasmo só, que não combina nada com o que eu espero de um livro.
Outra coisa que me incomoda é o mimimi. Palavras difíceis e conversas poetizadas já eram de se esperar, afinal Orgulho e Preconceito é um romance, mas não acontece um mísero beijo durante a história! Romance sem beijo? Se naquela época era assim, ainda bem que eu nasci agora...

Preciso falar da edição da Penguin, que é um selo da Companhia das Letras. A narrativa começa, de fato, na página 99. Antes tem uma introdução feita pelo professor de literatura inglesa e americana Tony Tanner, que leciona da Universidade de Cambridge, e também um prefácio escrito por Vivien Jones, professora de inglês na Universidade de Leeds.
A única coisa que me incomodou nessa edição foi a ausência de orelhas, o que deixa a capa vulnerável. Por outro lado, a diagramação e a tradução são ótimas, contendo, inclusive, emendas explicativas no final do texto.

Como eu disse no começo, meu desânimo com a obra se deve ao fato de eu não me identificar com esse estilo de leitura, mas é lógico que eu  percebo o quanto Jane Austen é incrível como autora. Eu não gosto de romance, mas sei reconhecer uma profissional competente. Não é atoa que ela é tão premiada.
Então é o seguinte, se você gosta de romance, vai adorar esse livro, mas, se assim como eu, prefere gêneros mais violentos e agitados, Orgulho e Preconceito pode se tornar uma leitura um tanto entediante. Eu gosto de me aventurar em leituras diferentes das que são habituais pra mim, portanto não me arrependo de ter escolhido a obra de Jane Austen. Quanto a você, leia por sua conta e risco!

18 comentários:

  1. Interessante ver que cada pessoa tem mesmo uma opinião bem distinta... Orgulho e Preconceito está no topo da minha lista de livros favoritos e não só o achei genial como nada entediante.... eu já li e reli a ponto de quase memorizar alguns trechos. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é porque eu não gosto de romance mesmo, Fernanda... Pra quem gosta, com certeza, é apaixonante! :)

      Excluir
  2. Olá! Nossa, é sempre um desafio ler algo fora do nosso padrão... Mas que bom que venceu e conseguiu perceber o talento da escritora... Ainda não li nada da escritora, mas quero fazer isso, sempre vejo elogios sobre as obras dela!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha essa curiosidade sobre Jane Austen tb, então não me arrependi de ter lido!

      Excluir
  3. Não li esse livro ainda,
    ele está no topo dos clássicos desejados, já assisti o filme e estou louca para ler
    o Sr. Darcy, não sei como faço para encontrá-lo... Aqui na minha cidade os livros não são muito valorizados
    infelizmente.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compra pela net, Delmara! Essa versão da Penguin tá num preço ótimo!

      Excluir
  4. Primeira vez que vejo alguem dar uma nota menor q 4 para esse livro, é bom saber que existem opinioes diferentes sobre os classicos, ótima resenha.

    bjs whoisllara.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Lara, a minha é bem diferente da maioria das pessoas...

      Excluir
  5. Também não gosto muito de romances, esse livro por exemplo eu comecei a ler, mas acabei abandonando por ser o meu genero, mas não sei se sou corajosa ao seu ponto de ler mesmo assim! Prefiro outros gêneros, mas as vezes um romance vem a calhar. Bela resenha!

    Beijo,
    Mariana - Portão Azul ( http://portaoazul.blogspot.com.br/ )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito difícil eu abandonar de vez um livro, Mari. Posso até deixar pra depois, mas desistir mesmo, só aconteceu com um até hoje!

      Excluir
  6. Eu gosto de romances e de livros violentos, só depende do que estou com vontade na hora. Esses dias estou mais para livros violentos, então.. kkkk Mas vou querer ler Orgulho e Preconceito assim que der, tenho muita vontade!

    Beijo :*
    fantasiandocomoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem que ler no seu momento romance então, Tainah! Pq se ler no momento violência, não vai dar certo... hehe

      Excluir
  7. Orgulho e Preconceito é um dos meus livros preferidos, e é engraçado porque eu prefiro livros de ação/aventura. xD É uma das exceções na minha estante, provavelmente o meu preferido entre romances por não ser meeeega meloso. E minha mãe totalmente se revoltou no filme por não ter nenhum beijo. xD Só ficou feliz quando viu o final alternativo. xD

    Beijos :D
    lui-lilymon.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei meloso, Luísa... Acho que pelo jeito poetizado dos diálogos, ou pelos costumes da época... Sei lá... Não deu mt certo pra mim não :/

      Excluir
  8. Este é um dos clássicos que pretendo ler -no momento estou lendo Lolita- , boa resenha. Adoro romances, tanto que um de meus autores preferidos é Nicholas Sparks, imagino que se já leu algum livro dele deve ter odiado.

    umarcoirisdeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, eu tb quero ler Lolita! Nunca li Nicholas Sparks e nem me arrisco, Gabrielle, pq as chances de eu não gostar são mt grandes! hehe

      Excluir
  9. Mi sempre quis ler esse livro, nunca faço isso, mas assisti o filme primeiro e nossa, não era nada do que eu esperava! Agora nem sei se irei ler o livro!! :( Achei tão sem sal, que até pensei 'O livro deve ser melhor' ... mas não to afim de arriscar ler por enquanto! hahaha

    Beijos <3
    http://bloglostinwords.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...