24.1.14

Resenha: Harry Potter e a Pedra Filosofal


Harry Potter e a Pedra Filosofal - J. K. Rowling
264 páginas


"Ele bateu na parede três vezes com a ponta do guarda-chuva. E o tijolo que tocou estremeceu, então torceu-se. No meio apareceu um buraquinho, que se foi alargando cada vez mais. Um segundo depois se viram diante de um arco bastante grande até para Hagrid, um arco que abria para uma rua de pedras irregulares, serpeava e desaparecia de vista.
- Bem-vindo - disse Hagrid - ao Beco Diagonal."


Há algum tempo venho querendo reler a série Harry Potter, a qual, junto com As Crônicas de Gelo e Fogo, abarcam meus livros preferidos. Eis que no final do ano passado tomei conhecimento do Projeto Harry Potter em 2014, e vi aí aoportunidade perfeita para me incentivar a recomeçar a série.
Dito isso, vamos à resenha da releitura de Harry Potter e a Pedra Filosofal, primeiro volume da saga que se tornou um dos maiores sucessos mundiais de todos os tempos.

Harry Potter é um garoto que perdeu os pais ao mesmo tempo que venceu o maior bruxo das trevas de todos os tempos. Assim, ele ficou conhecido como o menino que sobreviveu, porém Harry não sabe nada sobre sua fama. Na verdade, ele desconhece completamente o seu passado.
Assim que seus pais foram assassinados, Harry foi levado para viver com seus tios, Petúnia e Válter Dursley. Eles têm um filho super mimado, o Duda, que vive infernizando a vida de Harry. Todos os Dursley são trouxas, que, no caso, é como são chamadas as pessoas que não fazem parte da comunidade bruxa. Porém, pra mim eles também são trouxas no sentido literal da palavra...
Pois bem, Válter e Petúnia odeiam tudo o que é relacionado à magia, por isso Harry cresceu sem saber da existência de um mundo bruxo. Contudo, todo o esforço dos Dursley para manter esse segredo bem escondido vai para o espaço quando seu sobrinho recebe uma carta convidando-o a ingressar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.
A partir daí um universo completamente novo e encantador se abre, não só para Harry, como também para todos nós. E é em meio a tantas descobertas que Harry conhece Rony e Hermione, que se tornam seus melhores amigos, e juntos tentarão descobrir os mistérios que Hogwarts esconde.

Foi muito diferente reler esse livro e relembrar as sensações que tive na primeira vez. Senti como se eu estivesse visitando um lugar muito especial depois de vários anos longe. Incrível como foi bom e revigorante voltar ao mundo criado por Rowling...
Harry é tão cativante que acho impossível alguém não gostar dele. Dá vontade de pegar no colo e cuidar, ainda mais vendo o tratamento horrível que ele recebe na casa de seus tios. Rony é engraçado e fofo! Aliás, toda a família Weasley é demais! Hermione é uma ótima representante das mulheres na história. Inteligente e corajosa, ela logo se tornou uma das minhas personagens preferidas em todo o universo literário.
Como se não bastasse o trio principal, Rowling criou outras figuras encantadoras, como Dumbledore e Hagrid, e também fez criaturas como Draco Malfoy, que dá vontade de dar uns tapas.
A escrita da autora é perfeita, daquelas que quando percebemos lá se foram páginas e páginas, e a gente não se cansa!

Enfim, é difícil expressar em um texto o quanto essa história é boa. Eu queria falar sobre cada personagem, cada feitiço, cada aula, cada detalhe de Hogwarts e do Beco Diagonal. Queria contar que o correio deles é entregue por corujas, que o esporte mais famoso se chama Quadribol e é jogado sobre vassouras, e queria dar mais detalhes sobre Voldem..., quer dizer, Você-Sabe-Quem.
Também queria ensinar pra vocês que existe um feitiço que faz objetos levitarem e que se pronuncia wing-gar-dium levi-o-sa, com o "gar" bem pronunciado e longo. Queria contar que existem quatro casas em Hogwarts, Grifinória, Sonserina, Corvinal e Lufa-Lufa, e é o Chapéu Seletor quem determina onde cada aluno vai ficar. Queria ajudar vocês a embarcar no Expresso de Hogwarts na plataforma nove e meia (ou 9 ³/4 no original, em inglês).
Queria avisar que a Profª. Minerva é bem rígida, que o Prof. Snape nutre uma aversão gigantesca ao Harry e que o Prof. Quirrell aparenta muita fragilidade.
Queria falar tantas coisas sobre uma das histórias mais incríveis que tive a felicidade de conhecer que, enquanto escrevo essa resenha, vou ficando mais e mais emocionada.
Mas, como não dá pra dizer tudo que eu gostaria, só vou dizer uma coisa: você não pode passar por essa vida sem ler Harry Potter. E tenho dito!
 

12 comentários:

  1. Oi Michelly! Estou no meu mês especial da J. K. Rowling no blog e vou postar a resenha do quinto volume de Harry Potter amanhã de manhã.
    Sinto o mesmo que você com relação à autora e a Harry Potter, mesmo sendo a primeira vez que leio a série. Nunca havia lido nada da Rowling e estou impressionada com ela. Terminei de ler A Ordem da Fênix com muita informação e ainda não sei o que vou escrever... Poucos livros me deixaram assim.
    Harry Potter é pra ser ler a qualquer momento, a qualquer hora, dia ou noite, de madrugada. É tudo muito bom!
    Abraços e um ótimo fim de semana! Saphiy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico até com invejinha de vc, sabia?! É tããão incrível quando a gente descobre o mundo de HP, pela primeira vez! Reler tb é mt bom, mas a primeira vez é incomparável! hehe

      Excluir
  2. Quem acompanha o meu blog sabe que eu amo Harry Potter, adoro quando as pessoas leem e gostam também, você fez um bela resenha, parabéns!


    Beijos,
    Lara - whoisllara.com

    ResponderExcluir
  3. Michelly até que enfim vou conseguir ler a série HP :)
    O Jeff me emprestou a coleção dele, só estou esperando terminar o desafio de férias para poder iniciar as leituras.
    Eu não vou passar por essa vida sem ler Harry Potter o/ haha
    Beijos,
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bom?
    Adorei a resenha. Só fui ler Harry Potter no ano passado e ainda preciso ler o último livro.
    É uma história sensacional, bem escrita e cheia de coisas interessantes para aprender.
    Rony, Mione e Harry são personagens cativantes!
    Beijos
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com td que vc disse sobre a história, Aline. JK é super criativa, né?!

      Excluir
  5. Linda resenha! :D Hp1 não é exatamente meu livro preferido, mas é um dos que eu guardo com extremo carinho porque foi o que me levou pro mundo da literatura - eu era chaaaata pra ler antes de HP aparecer na minha casa. xD Mas é ótimo reler, a história continua incrível, a leitura fácil... ♥ HP e Senhor dos Anéis/O Hobbit são duas séries que eu quero ler pros meus filhos, quando eu os tiver. :)
    Eu me enfiei em dois desafios de leitura, mas estou MUITO tentada a entrar pro Projeto Harry Potter em 2014 também. xD

    Beijos :D
    lui-lilymon.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb quero ler HJ e O Hobbit pros meus filhos, Luísa, assim como Nárnia tb. Já Senhor dos Anéis vou deixar pra eles lerem quando tiverem maiores, pq eu acho uma história bem mais complexa... :)

      Excluir
  6. Eu amo Harry Potter! Estou querendo comprar a coleção branca e os dvds. Ótima resenha! ;)

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A coleção que eu tenho é a branca, Ju! É linda demais!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...