4.4.14

Resenha: Convergente


Convergente - Veronica Roth
528 páginas


"Suponho que um fogo que queima tão brilhante não é feito para durar."


Eu poderia bater o recorde de menor resenha do mundo, pois dá pra definir Convergente em uma só frase: a maior decepcção literária da minha vida. Porém, vou tentar explicar o porquê da minha opinião tão negativa quanto ao livro, claro, sem soltar spoilers.

O último volume da série de Veronica Roth apresenta dois pontos de vista, o de Tris e o de Tobias. Quando fiquei sabendo disso, antes mesmo de ter o livro em mãos, achei que seria uma ótima oportunidade de a autora desenvolver a história mostrando seus diferentes ângulos e nuances, porém Veronica desperdiçou a oportunidade de mostrar versatilidade na hora de escrever. 
Acredito que quando o autor opta por mostrar as visões de diferentes personagens, isso tem que ser feito de uma forma que deixe claro a personalidade de cada um durante o texto, mas, infelizmente, não vi diferença nenhuma entre as partes de Tris e Tobias, pois ambas tinham exatamente o mesmo tom. As vezes eu tinha que voltar no começo do capítulo pra ver quem estava narrando, o que demonstra total falta de individualidade entre as narrativas. 
Obviamente, sei que não tenho competência para fazer uma crítica técnica sobre o texto, portanto quero que fique claro que essas observações são de um olhar leigo, de uma leitora que queria se divertir e não se divertiu.

Outro ponto da obra que me incomodou foi o desenvolvimento confuso da história. Em poucas palavras, Veronica prometeu demais e cumpriu de menos. Cadê a ação magistralmente desenvolvida dos primeiros volumes? Quando parecia que algo relevante iria acontecer, logo a situação se resolvia sem complicações. E isso não aconteceu uma ou duas vezes, mas sim durante todo o enredo. Até a forma com que as coisas foram, finalmente, resolvidas foi retratada de forma superficial. 
É até difícil acreditar mas absolutamente nada importante acontece nesse livro. Ou melhor, uma coisa acontece, e essa coisa era exatamente o que faltava para que Convergente se tornasse essa imensa decepção pra mim. 
A impressão que tive sobre o final foi a de que a autora quis chocar as pessoas e tentou fazer um desfecho bombástico e imprevisível, contudo, mais uma vez, falhou, pois eu já previ o que ia acontecer no meio do livro, mesmo não acreditando que ela faria essa besteira.

Claro que mantive minhas esperanças de que Convergente ficaria bom em algum momento, afinal amei Divergente e Insurgente a ponto deles ganharem um lugar entre minhas histórias preferidas entre todas que já li, e talvez manter essa chama de esperança acessa foi meu erro fatal. 
Esperei demais e a única coisa que consegui foi uma decepcção enorme por ter somado tanta expectativa para ver o final daquela que era minha distopia preferida ser cruelmente estragado por sua criadora. 
Antes de finalizar, só preciso fazer uma observação: gosto, sim, de contos de fadas, mas sei que não cabia um final completamente feliz para essa trilogia. Entretanto, há muitas formas de dar um desfecho agridoce para uma história e acredito que Veronica Roth deveria ter pedido umas aulas para Suzanne Collins que, essa sim, deu um desfecho dramático e perfeito para seu Jogos Vorazes. 
Pra mim fica a lembrança do primeiro e segundo livros, porque esse, sinceramente, eu quero esquecer...

27 comentários:

  1. Tenho medo de ler essa série, tenho medo de terminar A Seleção, Leviatã - que nem gostei muito - e de começar Dezesseis Luas.. Mas o melhor é que tenho certeza que Jogos Vorazes vai me surpreender, estou gostando da série mais que qualquer outra - com exceção, talvez, de HP - mas sempre existe aquela ansiedade misturada a medo no fim de série, eu mesmo entraria em um colapso, numa depressão e numa raiva violenta se uma das minhas séries terminasse tragicamente decepcionante. Você é forte! RsRs

    GabryelFellipeealgo.blogspot.com
    El Costa - Confins Literários

    PS: Eu gosto quando o autor consegue escrever daquele jeitinho que só ele tem, mas não gosto quando aquele jeitinho se resume em só "aquele jeitinho" mesmo, ou seja, quando só tem uma escrita. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com Convergente eu tive a impressão de que a Veronica tem só um tipo de escrita mesmo, Byel, e isso foi mt triste... :/

      Excluir
  2. Concordo com você Michelly. A trilogia entrou para minha lista de historias boas, com finais ridículos. :(

    ResponderExcluir
  3. Nossa, você não gostou mesmo.... rs
    Ainda não li nenhum dos livros dessa trilogia, mas estou super-hiper-mega ansiosa para ler, por conta de todas as resenhas que li a respeito deles. A sua me deixou com mais vontade ainda, pois quero provar pra mim mesma que a sua opinião negativa é só uma questão de gosto. rs
    Li outra resenha sobre Convergente e a pessoa fez uma critica positiva, mas assim como você também não gostou do final. Vou ler e espero que o livro corresponda todas as minhas expectativas.
    Beijos!
    PS: Sou nova por aqui... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem-vinda aqui, Bruna! :) Tomara que vc goste mais que eu de Convergente, pq decepção igual a que eu tive,ninguém merece! hehe

      Excluir
  4. CUIDADO! MEU COMENTÁRIO CONTÉM SPOILERS!
    Michelly, concordo em gênero, número e grau com você! Divergente e Insurgente são livros ótimos e Convergente é uma decepção.
    Eu tive o mesmo problema que você com relação às mudanças de ponto de vista. Toda hora eu lia uma coisa que aparentemente não fazia sentido e aí tinha que lembrar a mim mesma "Ah, é o Tobias" ou "Ah, é a Tris".
    E ao invés de resolver as tramas que já existiam, Roth criou outra e tudo o que já tinha acontecido nos dois outros livros perdeu o sentido. A explicação do que é um divergente para mim foi insatisfatória e não faz sentido do ponto de vista evolutivo-biológico (qual a lógica de eles se "curarem" sozinhos ao longo dos anos?). Também não entendi porquê o governo gastaria milhões (tenho certeza que os experimentos custam mais que isso...) com uma cura que demora 3 gerações para acontecer se do lado de fora dos experimentos há vários geneticamente modificados...
    E a cereja do bolo na minha decepção foi o final. Eu não tenho problema algum com esse tipo de final, desde que ele faça sentido e tenha um propósito! Mas foi tudo em vão! Era desnecessário! Concordo com você que ela queria um final bombástico, então fez isso.
    Desculpa o comentário enorme. Eu precisava desabafar.
    P.S. Esqueci de dizer que a forma como a guerra foi resolvida foi ridícula =/
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fora que a sociedade de dentro dos experimentos pareciam viver bem melhor do que os de fora, né?! Eu ia querer ser um experimento pro resto da vida! kkkkkkk

      Excluir
  5. Eu estou lendo Convergente agora, mas também não gostei de o Tobias e a Tris narrar, era muito confuso, as vezes eu achava que era a Tris mas na verdade era o Tobias.
    Até agora estou gostando do livro, eu também amei os anteriores.
    Ótima resenha!

    http://cheirinhodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! :) A narrativa da Veronica dessa vez realmente ficou muito confusa...

      Excluir
  6. Nossa Michelly que coisa né amiga, todo mundo esperando esse livro, eu estou para ler a série
    e espero gostar pelo menos um tiquinho, e ainda fico pensando como será o filme por Deus kkkkk
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro e o segundo eu garanto, Dani, mas esse último aí... :/

      Excluir
  7. Everyone loves it when folks come together and share views.
    Great blog, keep it up!

    Feel free to surf to my web page: Warframe Free Platinum

    ResponderExcluir
  8. Oi, Michelly. Não tive coragem de terminar Convergente, eu juro que eu tentei. Achei tudo muito bobo, principalmente quando de tratava do Quatro. E o grande spoiler que rodou nas redes sociais também não ajudou muito. E o pior de tudo é que Divergente é um livro brilhante. Terei que citar a grande blogueira do Mais Uma Página ao dizer: Convergente foi a maior decepção literária da minha vida.
    Um abraço,
    Isabella
    http://agalileu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não li esse spoiler pq evitei ver qq coisa de Convergente até eu ler o livro. Se eu tivesse visto o que iria acontecer talvez nem teria lido, de tão p da vida que ia ficar! hehe

      Excluir
  9. Michelly, ainda não li a Trilogia, mas estou louca para ler.
    Mas estou quase desistindo, porque só vejo resenhas, opiniões negativas em relação ao final de Convergente. Só que vou me arriscar rs
    Um super Beijo!
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se arrisque sim! Quem sabe vc não tem uma opinião diferente da minha sobre o final?! E de qualquer forma, os dois primeiros livros são tão bons que compensam a leitura! :)

      Excluir
  10. Finalmente alguém concorda comigo!

    Li esse livro quando ele ainda era Allegiant e detestei, foi como vc disse"maior decepção literária da minha vida", achei que a história foi pura enrolação e tinha potencial para ser cheia de ação e tudo mais...

    http://www.whoisllara.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi pura enrolação mesmo, e eu estranhei isso, já que a Veronica não enrolou muito nos dois primeiros... Pareceque ela não soube o que fazer com o final, né?! :/

      Excluir
  11. Nossa Mi, estou bem desanimada para ler Convergente, se eu não me engano a Alba do Psychobooks deu 2 estrelas também, pouts que triste isso, e ela também disse que foi muita enrolação da autora que ela até achou um descaso uma série ter terminado assim, o mais engraçado é que estou louca para assistir Divergente no cinema. rsrsrs

    Bjinhu
    Luh Costa- bisbiblogando.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, mesmo não tendo gostado de Convergente, tô louca pra ver os filmes dos três livros já! hehe

      Excluir
  12. Pois é Mi!
    Quando eu peguei pra ler Allegiant, eu já sabia do mega spoiler.
    Te garanto que essa foi a parte mais sensata do enredo, a autora se perdeu legal, e aquela explicação utilizando de elementos de genética, não me convenceu.
    O Four foi completamente descaracerizado, ele parecia a Tris de TPM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felizmente eu não fiquei sabendo do spoiler, Biel, mas mesmo assim foi mta decepção pra um coração apaixonado... :/ O Quatro realmente era a Tris de TPM, vc descreveu perfeitamente!

      Excluir
  13. Olá , acabei de Ler Insurgente nessa Madrugada e já comecei a ler Convergente hoje , os dois primeiros livros são muito bons , porém comecei a perceber que vou passar um pouco de raiva com a autora durante a leitura desse livro , e depois que li sua resenha tenho mais certeza disso rs .

    http://blogoosferando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim foi uma decepção, Babi, mas espero que vc goste mais do que eu! :)

      Excluir
  14. Michelly eu acabei de ler o livro e TIVE que procurar no google alguém que também se sentisse exatamente do mesmo jeito que eu! Fiquei tão arrasada com convergente que fiquei sem acreditar!! Eu parecia uma louca lendo sua resenha e concordando com o computador e falando EU TAMBÉM! Eu também me senti confusa com quem estava falando, também senti que a explicação foi meio boba para a pessoa ser divergente ou não, faltou um algo mais e o final vamos combinar poderia ter sido beem melhor! Tomara que eles mudem algumas coisas no filme inclusive o final como mudou com alguns livros. Enfim vc conseguiu traduzir em uma única frase o que eu havia sentindo! A maior decepção literária da minha vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb faço isso direto, Dionisia! Acabo de ler um livro e vou correndo pra net ver quem pensa parecido comigo! hehe... Tb fico torcendo pra que mudem o final no filme! Acho que vai ser um dos poucos casos em que os leitores vão ficar felizes com uma mudança drástica na adaptação!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...