2.5.14

Resenha: A Garota Silenciosa


A Garota Silenciosa - Tess Gerritsen
368 páginas


"Fiquei o dia todo observando a garota.Ela não dá o menor sinal de que me percebe, embora meu carro alugado seja visível da esquina onde ela e outros adolescentes se reuniram esta tarde, fazendo o que quer que os jovens entediados fazem para passar o tempo."


Apesar de ser o 9º volume da série Rizzoli & Isles, A Garota Silenciosa foi o primeiro livro de Tess Gerritsen que li. Porém, ao contrário do que eu imaginava, isso não me atrapalhou em nada, já que, pelo visto, as histórias das amigas Jane e Maura são independentes. Claro que existe uma ou outra menção aos outros livros da série, porém nada que possa ser considerado um grande spoiler ou que tire a graça da leitura dos anteriores, o que vou fazer, com certeza!

Depois de uma pequena introdução onde uma misteriosa mulher salva uma garota sem teto e ambas têm uma conversa que deixa claro o clima de suspense que irá permear o livro, a narrativa passa a um passeio de turistas em Chinatown, quando um garotinho encontra uma mão decepada. Logo a detetive Jane Rizzoli é chamada juntamente com sua equipe, entre eles, seu amigo Frost. Eles acabam encontrando um corpo de mulher, sem uma das mãos e com um profundo corte na garganta, em cima do telhado de um dos prédios, além de dois pelos de origem desconhecida. A partir daí começam, de fato, as investigações sobre o crime.
A primeira pista é um GPS deixado no carro que a vítima parece ter roubado antes de ser assassinada, o qual os leva direto à Iris Fang, uma misteriosa professora de artes marciais que parece estar muito mais ligada ao crime do que tenta demonstrar. Em seguida a análise dos pelos encontrados na garota morta mostra que eles vieram de um primata e podem estar ligados a antiga lenda chinesa do Rei dos Macacos.
Nesse ínterim, Rizzoli recebe o novato Tom em sua equipe, um rapaz que se mostra empenhado em participar ativamente de todas as fases da investigação. Ele, inclusive, faz com que Jane lembre de si mesma quando começou sua carreira, e entende a necessidade de o rapaz provar ser capaz, assim como ela sentiu também um dia. 
Para complicar ainda mais o caso, surgem indícios de que outros dois crimes podem estar conectos à morte da garota no telhado. Um deles ocorreu há 19 anos atrás, quando um cozinheiro matou quatro pessoas e se suicidou em seguida. Outro é o desaparecimento de duas jovens ligadas às vítimas do ataque do tal cozinheiro. 
Além de sua equipe, Rizzoli também conta com a ajuda de Maura Isles, médica legista que enfrenta problemas em sua vida pessoal graças a um testemunho que incrimina um policial. Pelo que vi em outras resenhas de quem leu os livros anteriores da série, Maura desempenha um papel de maior destaque nas outras obras, enquanto aqui ela tem aparições relativamente escassas, entretanto, que já foram suficientes para que eu me identificasse com ela.

O que Tess nos apresenta nesse volume, é uma investigação interessante somada a uma narrativa envolvente, ou seja, a receita de um bom livro. Outra coisa que observei lendo as opiniões de quem já conhece as histórias anteriores, foi que a narrativa da autora normalmente atenta para a vida pessoal de seus personagens, enquanto que nesse livro o foco foi, basicamente, a investigação, sobrando pouco espaço para conhecê-los mais intimamente.
As menções aos outros livros não foram ruins, mas confesso que algumas me deixaram meio perdida, como no caso da relação entre Maura e o Padre Daniel. Pelo que pude constatar, há alusão aos livros O Cirurgião, O Dominador e Gélido.
O final, embora tenha sido bem escrito, deixou algumas pontas soltas. A explicação sobre a autoria dos crimes foi satisfatória, inclusive a descoberta sobre os aspectos sobrenaturais da trama. Essa parte fez muito sentido e ficou bem amarrada. Contudo, não consegui entender qual foi o envolvimento de um dos personagens - que não vou falar qual para não dar spoilers - nos crimes... Ou ele foi completamente ignorado no desfecho, ou eu perdi alguma coisa. Esse, inclusive, foi o motivo de eu não ter dado cinco corujinhas para a história que, pra mim, só pecou na falta dessa explicação.
No mais, o livro de Tess Gerritsen é excelente, chegando a superar minhas expectativas. A narrativa é deliciosa e com certeza vou ler a série Rizzoli & Isles desde o começo, tanto porque já vi que vale a pena!

7 comentários:

  1. Me indicaram essa série uma vez, mas eu simplesmente não me interessei. Quem sabe agora eu dê uma chance?
    Beijo,
    Isabella
    http://agalleu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei a autora ótima, Isa! E o livro é muito interessante, fiquei completamente presa à história!

      Excluir
  2. Que curioso! Esse mês, a Intrínseca lançou um livro com o nome muito parecido, A mulher silenciosa. E eu confundi! Mas a história é totalmente diferente.
    beijos, Renata
    agua-marinha.net

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi!
    Curti sua resenha.
    Eu já estava de olho nessa autora, e queria saber se os livros são bons.
    Graças a sua resenha, acho que vou dar uma chance haha.
    Eu não gosto de ler livros de série assim e.e Acho que mesmo sendo independentes acaba perdendo um pouco.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse já é ótimo, e eu ainda andei vendo resenhas dizendo que não é o melhor da autora. E tb acho que sempre fica algo pra trás qd lemos uma série fora de ordem, por isso mesmo quero pegar desde o primeiro agora!

      Excluir
  4. Oi! Não conhecia a autora nem a série, mas sua resenha me deixou bem interessada, sou suuuper fã dessas histórias de investigação, policial, etc.
    Minha amiga tem esse mesmo volume da série e acho que como vc, vou começar por ele, e se gostar pego os outros.

    Beijos,
    http://www.whoisllara.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...