20.6.14

Resenha: Karmatopia


Karmatopia: Uma Viagem à Índia - Karla Monteiro
288 páginas


“Não, não há liberdade neste mundo. Passei a vida inteira em busca de liberdade. O ser humano carrega uma jaula em torno de si. Na morte deve estar a liberdade.”


Karmatopia é um livro escrito pela jornalista mineira Karla Monteiro, agora residente no Rio de Janeiro. E foi num dia nublado na Cidade Maravilhosa que ela teve a ideia de partir numa viagem para a Índia, onde viveu durante seis meses.

Com um estilo de escrita muito particular, Karla nos apresenta uma cultura totalmente diferente da nossa, onde até fazer suas necessidades fisiológicas em público é visto como uma coisa normal. Pois é, a jornalista nos conta essa e muitas outras curiosidades sobre a Índia, mas engana-se quem pensa que esse é um livro superficial. Durante a narrativa também são abordados temas filosóficos, como a busca pelo sentido da vida e a espiritualidade. O que Karla não traz para o leitor são dados muito teóricos, como informações detalhadas sobre a economia do país, por exemplo, porém as cenas que nos são apresentadas nos esclarecem muitas coisas sobre a cultura daquele povo.
Fica claro que a autora escreveu o livro mais pra si do que para os outros, o que foi positivo, pois deu um toque pessoal que tornou a leitura mais interessante.

Apesar desse ser um livro tão pessoal, também há lugar para alguns personagens, todos bastante interessantes. Karla cruza com outros viajantes, com hippies, com uma mulher que vivia numa caverna e hoje comanda um mosteiro feminino e até com o assessor do Dalai Lama. Todos com suas peculiaridades investigadas pela jornalista.
Contudo, duas coisas me incomodaram em Karmatopia. A primeira é que, em alguns momentos o texto se apresentou com fortes características de artigo de revista, provavelmente graças à profissão de Karla. A segunda é que ela narra as situações perfeitamente, porém não se preocupa em ambientar o leitor. Aí acontece que, alguém como eu, por exemplo, que nunca foi à Índia, fica meio perdido e não tem informações suficientes para imaginar o lugar.
 
Acredito que Karla conseguiu não só cumprir seu objetivo de abrir seus horizontes e obter conhecimento, como também passou esses conhecimentos aos seus leitores, os quais puderam ter um vislumbre bastante esclarecedor dessa misteriosa nação chamada Índia.

6 comentários:

  1. Ótima resenha! Foi importante você dizer os aspectos negativos do livro, isso fez a resenha ficar mais interessante. Mas é agora que se pergunta, "devo comprar esse livro ou não?". Vou arriscar. Colocarei ele na minha listinha, ele parece muito interessante.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é interessante sim! As peculiaridades da Índia que a autora retrata, são muito legais!

      Excluir
  2. Fazer as necessidades em público é normal pra eles? Não quero mais ir pra Índia! RsRs Fiquei um pouco curioso sobre o livro, queria saber mais sobre essa escrita particular dela, mas não curti muito o fato de ela não ambientar a história, fica meio dificil a gente e imaginar, eu, por exemplo, imaginaria um mundo surreal (do jeito que eu sou estranho) KKk

    gabryelfellipeealgo.blogspot.com.br
    El Costa - Confins Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até dá pra imaginar pelas imagens que a gente vê pela TV, mas eu gostaria mais se ela tivesse descrito os lugares mais detalhadamente...

      Excluir
  3. Que legal um livro que se passa na Índia. Adoro livros que contam um pouco da experiencia pessoal em algum lugar. É como um diário de bordo! Com certeza a India tem uma cultura bem diferente da nossa. Fiquei curiosa.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso mesmo, Kel, um diário de bordo! Gostei da definição! hehe

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...