8.8.14

Resenha: Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo


Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo - Benjamin Alire Sáenz
392 páginas

 
"Apenas dirigi. Poderia ter dirigido para sempre. Não sei como consegui encontrar meu lugar no deserto, mas encontrei. Era como se tivesse uma bússola em algum lugar dentro de mim. Um dos segredos do Universo era que, às vezes, nossos instintos eram mais fortes que nosso raciocínio. (...) Outro segredo do Universo: às vezes, a dor era como uma tempestade que vinha do nada. A mais clara manhã de verão podia acabar em temporal. Podia acabar em raios e trovões."
 
 
Aristóteles é um garoto introspectivo, descendente de mexicanos e que ainda não encontrou seu lugar no mundo. Ele tem duas irmãs e um irmão, Bernardo, que está preso há bastante tempo, o que faz dele assunto proibido em casa. Ari não sabe muito bem o que houve para que o prendessem, e também não sabe muito bem o que se passa com seu pai, um sobrevivente da guerra do Vietnã que retornou pra casa mas tornou-se um homem calado graças ao peso dos horrores que viveu por lá. Na verdade, todos na casa de Ari guardam seus sentimentos pra si, inclusive ele.
Num dia qualquer, Ari conhece Dante, um rapaz falante e otimista, também filho de mexicanos, que resolve ensiná-lo a nadar. A partir daí tem início uma bela amizade, a qual ensinará ambos a desvendar alguns importantes segredos do universo...

Ultimamente a Seguinte tem me surpreendido com seus dramas adolescentes. Foi assim com Cartas de Amor aos Mortos, e agora com a história de Ari e Dante. Confesso que a primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro, foi sua capa delicadamente bem trabalhada. Mas se tem algo que posso garantir a vocês, é que ele é muito mais do que uma capa bonita.
Benjamin Alire Sáenz se mostrou um autor extremamente competente ao narrar as incertezas de um adolescente de 15 anos. Na verdade, um só não, de dois adolescentes de 15 anos, pois, apesar de os conflitos internos de Ari serem mais nítidos aos leitores, Dante também trava sua guerra. A meu ver, a diferença é que, enquanto Dante não se prende ao conceito de normalidade imposto pelos costumes sociais, Ari acaba se curvando às pressões impostas, mesmo que de forma inconsciente. Tão diferentes e tão apaixonantes!

A narrativa é feita, em sua maioria, através de diálogos inteligentes e perspicazes, nos quais os personagens expõem suas características mais profundas. E aqui eu não falo só dos protagonistas. Outros também merecem destaque, como os pais de Ari, que seguem a vida apesar de todos os obstáculos pelos quais foram obrigados a passar.
Indubitavelmente, todos os prêmios dados ao livro e ao autor foram super merecidos, não só pela história envolvente, mas também pela forma cuidadosa com que temas como amizade, relação entre pais e filhos e homossexualidade foram tratados. Sem forçar a barra em momento nenhum, sua escrita descomplicada e sutil nos faz avançar na leitura sem nos darmos conta de quantas páginas já se foram. E isso é incrível!

Esse é um livro profundo, que nos faz refletir sobre o quanto alguém pode ser reprimido por conceitos obtusos e enraizados na mente de grande parcela da sociedade. Todos merecem ser felizes. Mais que isso, todos têm direito à felicidade. E não cabe a mim nem a ninguém definir qual é a forma correta de essa felicidade ser alcançada. Desde que não prejudique ninguém, nada é errado se te faz feliz, e Ari e Dante aprenderam e nos ensinaram isso.
 

8 comentários:

  1. Oi Michelly :)

    Eu tenho vontade de ler esse livro, pois a sua temática parece bem profunda e sentimental e ultimamente venho buscando livros que abordam isso. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é profundo e sentimental, mas sem ser meloso, o que é melhor ainda!

      Excluir
  2. Oi Mi!

    Eu amo livros assim! Sério.
    A capa é mesmo muito linda, como tu ressaltou, mas a história me ganhou completamente! Livros reflexivos sempre despertam minha curiosidade :) Sua resenha ficou muito boa, flor.

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Estava louca para ler esse livro, mas pensava que era outra temática, quando descobri do que se tratava, desanimei. Não por ser a história que é, que por sinal parece muito boa, mas por não suprir o que pensava do título.

    Bjim!

    Tammy - Livreando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem livros que não são do nosso tipo, né Tammy... Eu te entendo! ;)

      Excluir
  4. Oi Mi!
    Ótima resenha!
    Eu quero muitooooo ler esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Biel! Vale super a pena,viu?! Já tô considerando um dos melhores do ano!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...