30.10.14

Resenha: Voos e Sinos e Misteriosos Destinos


Voos e Sinos e Misteriosos Destinos - Emma Trevayne
312 páginas


"Em algum lugar lá fora deve haver um mundo governado por água, ou luz solar. Prédios podem estar pendurados no céu, as pessoas fazendo compras de cabeça para baixo. A chave para isso é aceitar que tudo é possível."


A primeira coisa que me chamou a atenção para Voos e Sinos e Misteriosos Destinos foi sua capa maravilhosa. Depois acabei descobrindo que não só a capa era incrível, mas também a história criada por Emma Trevayne, onde o mundo real dá lugar a uma cidade em que peças mecânicas completam os corpos de seus habitantes.
Esse lugar é Londinium, uma cópia quase exata da cidade de Londres, feita inteiramente para agradar à Senhora, uma espécie de monarca que controla a cidade. E o responsável por nos apresentar a tudo isso é Jack Foster, o típico "pobre menino rico".
Jack estuda num internato, mas está passando férias na casa de seus pais. Mas nada está bem para o garoto, pois ele sente uma profunda sensação de abandono, mesmo tendo todo conforto ao seu dispor. Seu pai nunca está em casa, ocupado com viagens e negócios. Sua mãe gasta todo seu tempo promovendo festas para a alta sociedade, o que não deixa espaço para que ela interaja com o filho.
E assim os dias vão passando, extremamente entediantes para o garoto, até que a casa dos Foster recebe uma visita no mínimo inusitada. Um homem de terno bem cortado e cartola, chamado Lorcan, se apresenta como ilusionista, mas desde o início demonstra um interesse anormal por Jack. Quando chega o dia da partida de Lorcan, Jack acaba envolvido em uma pequena aventura que o leva à Londinium. Lá, as pessoas fogem da chuva pois são feitas, em parte, por metais que podem enferrujar em contato com a água. Outra peculiaridade do local é que lá existem fadas e diabretes, e até os animais são feitos mecanicamente.
Jack conhece Beth, que o apresenta ao Dr. Cataplasma. E Jack conhece também a Senhora, uma mulher bela, mas voluntariosa e que nutre uma necessidade insaciável de ter um filho perfeito, ou seja, completamente humano, o que, no caso, Jack é.

E é com uma escrita de fácil entendimento que a autora nos apresenta essa história fantástica e muito diferente de tudo o que já li. Diferente porque, apesar de apresentar elementos da fantasia que são velhos conhecidos meus, esse livro é um steampunk, gênero no qual eu nunca havia me aventurado antes. Resultado: adorei e quero mais!
Os personagens centrais da narrativa são bem construídos e têm características próprias, que os diferenciam uns dos outros. O clima "mecânico e poluído" (se é que isso existe) é muito palpável e nos coloca dentro da história sem esforço. Os acontecimentos são rápidos e o texto não tem enrolação, mas apesar disso é tudo muito bem encaixado.
A única reclamação que tenho a fazer é que eu gostaria que a cidade fosse descrita mais detalhadamente, pois eu gosto de descrições mais profundas, visto que elas me fazem ter uma imagem mais clara da ambientação da história. Não precisa ser um Machado de Assis, mas um Tolkien é de bom tamanho. Claro que isso é um problema meu, e eu sei que muitas pessoas não gostam de cenas muito descritivas, então se você faz parte desse grupo, a falta de detalhes não vai te incomodar.
O clímax fica por conta do final, com direito a perseguição e tudo. As perguntas que vão ficando no decorrer do texto são respondidas, e eu diria que até de uma forma satisfatória.

Voos e Sinos e Misteriosos Destinos foi uma grata surpresa, pois apesar de ter me encantado com a capa e acreditar que a história tinha potencial, sempre fico com um pé atrás quando se trata de um gênero que não tenho familiaridade. Mas o fato é que agora eu posso dizer a vocês que, pra quem nunca teve contato com a literatura steampunk, essa é uma ótima pedida pra começar. Quem sabe você não acaba como eu, apaixonada e querendo mais e mais metais e engrenagens pra sua vida!

10 comentários:

  1. Também nunca me aventurei nos steam punks da vida... mas dentre os poucos que já vi esse foi o que mais me interessou, tenho certo receio que ele seja cansativo pra mim, pelo fato de ter fantasia no meio, mas essa capa... ♥o♥, tinha me encantado por ele por causa do título, depois pela capa, agora você me deixou mais curioso ainda...
    Ótima resenha!
    Grande abraço!!!!

    Leitor Antissocial

    PS: Respondi a TAG ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi que vc add ele lá no Skoob e fiquei pensando se minha resenha tinha ajudado. Bom saber que sim! kkkkkk

      Excluir
  2. que apaixonante! steampunk é a fantasia evoluída! eu acredito que eu vá gostar, excluindo o fato de que já li um steampunk e não curti, mas acho que foi porque o li num tempo errado, vou acreditar assim. enfim, fiquei apaixonado pelo livro, mas com certeza, depois que eu o ler, ficarei com sede de descrições, afinal, é com elas que a imaginação nos faz entrar no livro, sem elas, fica chato :(
    bjs, milly.

    gabryel fellipe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é que não tenha descrições, Byel, é que eu sou a louca das descrições mesmo! Talvez vc nem sinta falta delas. Eu sou exagerada, tanto que vc viu que minha referência é Tolkien, que é suuuuper descritivo! kkkkkk

      Excluir
  3. Adorei a resenha! Não li esse livro ainda, mas se gostou do gênero steampunk recomendo a leitura da trilogia Leviatã, do Scott Westerfeld. Lá tem invenções mecânicas e invenções biológicas muito bem descritas, além de ilustrações lindas, e é uma espécie de ficção histórica, que recria a 1ª Guerra Mundial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero muito ler essa trilogia, Giulia! Ainda mais agora que descobri as maravilhas do steampunk! hehe... Obrigada pela dica! ;)

      Excluir
  4. Michelly, você vai me deixar falida!!
    Eu não conhecia a obra, e já me apaixonei devido a sua resenha. Encantada. A capa e o título já é um atrativo não é mesmo? Querendo ler imediatamente.
    Beijos
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Bia, esse vale a pena mesmo, viu! Muito bom! ;)

      Excluir
  5. Olá Michelly, tudo bem?

    Ainda não me aventurei em uma leitura steampunk, mas depois de ler sua resenha "Voos e sinos e misteriosos destinos" vai ser o primeiro.
    Gosto muito da maneira como escrever. Parabéns!

    beijos

    http://livrosrocknrolleoutrosvicios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Andreia! *-----* E leia sim, espero que vc goste tanto qt eu!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...