8.11.14

Aniversário de Bram Stoker

Esse post faz parte do Projeto Blogagem Literária Coletiva, promovido pelos Blogs Chá & Livros, Os Literatos e Diário de uma Livromaníaca.

Há algum tempo venho procurando novos desafios para o blog, mas não encontrava nada que se encaixasse no nosso perfil. Até que me deparei com um post falando sobre o Projeto Blogagem Literária Coletiva, que despertou meu interesse e me fez procurar saber mais sobre ele.

 
Pois bem, esse projeto consiste na junção de vários blogs para postar sobre um mesmo tema, uma vez por mês, cada um seguindo seu estilo e de acordo com sua própria interpretação do assunto.
Como já peguei o bonde andando, o projeto está no seu 3º mês, sendo que o tema do 2º foi essa tag que eu respondi mesmo sem estar participando (aliás, foi através dela que descobri a Blogagem Literária Coletiva). Mas a partir de agora o Mais Uma Página faz parte oficialmente do projeto e todo mês vocês verão um post diferente com a proposta do mês.

Sem mais delongas, vamos ao tema de novembro: Drácula!

 
Hoje, 8 de novembro, comemoramos o aniversário de Bram Stoker, autor dessa obra-prima da literatura, a qual já foi inspiração para inúmeros filmes e seriados de TV. O mais atual é o filme Drácula: a História Nunca Contada, recém lançado nos cinemas do mundo inteiro e que está fazendo grande sucesso. Eu já estou louca pra assistir!

Antes de escrever a história original, Stoker se dedicou a pesquisar o folclore da Europa e os mitos sobre o ser que seria o protagonista de sua história, o vampiro. Em 1889 ele começa, de fato, a escrever o clássico, que fica pronto e é publicado em 26 de maio de 1897. Logo Drácula despertou o interesse da indústria cinematográfica, e em 1922 estreou o primeiro filme baseado no livro, chamado Nosferatu, Eine Symphonie des Grauens.

Contudo, graças à negativa dos herdeiros de Stoker ante ao pedido para a adaptação, o filme traz nomes de personagens e ambientação alterados. Os produtores foram, ainda, processados por violação de direitos autorais, e o filme teve que ser destruído. Só que sobraram algumas cópias, as quais permaneceram guardadas até a morte da viúva do autor e hoje estão disponíveis em versões restauradas.
 
Livros de todos os tipos desse clássico já foram lançados, com as mais variadas capas e formatos, mas em todas a história tem origem em uma só:


"Drácula, é uma história de vampiros e lobisomens; de criaturas que estando mortas permanecem vivas. É também uma história de pessoas corajosas que se lançam à destruição de uma insólita e maléfica ameaça. Como quer que seja, permanece intacta nestas páginas a mesma emoção de milhões de leitores e espectadores que penetraram na história que se inicia num castelo desolado nas sombrias florestas da Transilvânia. Lá, um jovem inglês é mantido em cativeiro, à espera de um destino terrível. Longe dele, sua noiva bela e jovem é atacada por uma doença misteriosa que parece extrair o sangue de suas veias. Por trás de tudo, a força sinistra que ameaça suas vidas: Conde Drácula, o vampiro vindo do fundo dos séculos."
 
 
Infelizmente ainda não li a obra mais famosa de Bram Stoker, mas pelas críticas que leio, Drácula parece merecer toda a boa fama que tem. Caso você seja um dos que leram não pense duas vezes antes de me contar se valeu mesmo a pena.

Viva Bram Stoker!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...