5.12.14

Resenha: Fome


Fome - Michael Grant
532 páginas


“Não quero que a vida deles seja mais fácil. Quero que eles sofram. Quero que sofram de todo modo que for possível. E depois quero que morram.”


Michael Grant continua a história das crianças presas no LGAR alguns meses depois dos últimos acontecimentos de Gone, sendo agora o principal problema em Praia Perdida, a falta de alimentos. Sam Temple, eleito prefeito, precisa cuidar desse problema, além de ser obrigado a resolver outras bobeiras, como a briga por um brinquedo, por exemplo. Claro que ele, que também não passa de um garoto, está sobrecarregado e já ficamos esperando o momento em que irá desmoronar.
Mas, por enquanto, Sam agenta firme, e vai atrás de uma solução para a fome generalizada no local. Sua primeira tentativa fracassa quando tenta recolher alguns repolhos que estão completamente infestados de seres chamados de Ezecas, criaturinhas que parecem cobras porém do tamanho de minhocas, as quais entram no corpo das pessoas causando sua morte rápida, claro, não antes de um terrível sofrimento.
Nesse ínterim, Sam ainda tem que lidar com a ambição de Albert e com a volta de Caine, que tenta tomar a usina para si a fim de chantagear o pessoal de Praia Perdida.
Mas Caine também tem seus problemas. Depois de uns dias na companhia da Escuridão, ele passa um longo tempo em coma e ao acordar não fica livre da voz do monstro ditando cada passao que ele dará. Ao seu lado restaram pouquíssimas pessoas, como Diana e Drake, mesmo assim esse último só está por perto até ter uma chance de tomar o lugar do atual líder.
Enquanto as crianças buscam respostas e tentam sobreviver ao momento do “puf”, Sam e Caine irão, mais uma vez, disputar o controle do LGAR, e um novo grupo denominado Galera Humana, ou simplesmente GH, começará a unir forças contra todos aqueles que possuem algum tipo de poder.

Assim como aconteceu no primeiro volume da série, Fome demora um pouco pra engrenar, apesar de já começar com uma morte bem terrível. A narrativa de Grant chega a ser um pouco monótona no início, sendo que eu até pensei em desistir do livro em um determinado momento. Porém, não desisti e não me arrependo por isso. Quando Sam e Caine finalmente começam a se enfrentar a coisa esquentou e deu um gás na minha vontade de continuar a leitura.
Mas o grande destaque dessa história, pra mim, não são os irmãos antagonistas, mas sim Brisa e Diana. Brisa está do lado de Sam, e apesar de ser arrogante, conseguiu me cativar e ganhou minha torcida. Em um determinado momento, a galera de Caine arma uma armadilha para ela, e vocês não imaginam o meu desespero para que nada de ruim acontecesse. Se acontece ou não? Aí vocês terão que ler pra descobrir... Já Diana está do lado de Caine, demonstrando uma fidelidade tão grande que achei digno de admiração. Tudo bem que ela tinha seus interesses, mas ainda assim acredito que a garota poderia fazer outras escolhas, mesmo assim permanece ao lado de seu comparsa.
Agora, um personagem que me deixou sem conseguir formar uma opinião foi Jack Computador. Apesar de até compreender suas decisões, não gosto de personalidades fracas e vulneráveis, ainda mais quando se trata de um garoto que tem a força de 30 homens. Ele parece estar sempre acuado, sendo obrigado a fazer aquilo que não quer, mas, sinceramente, não sei se ele não quer mesmo ficar do lado do mal ou se ele simplesmente não se importa com nada que não seja tecnologia e uma certa garota.
Depois de alguns trechos chatos, outros empolgantes, muito sangue, descrições assustadoras de agressões e feridas, uns poucos esclarecimentos e a introdução de novas aberrações, a história chega ao fim de forma instigante a ponto de me fazer mudar de ideia e pegar logo Mentiras para saber o que viria a seguir.
Como prefiro ser sincera com vocês, minha avaliação final sobre Fome é a seguinte: não é tão bom quanto Gone, mas foi bom o suficiente para me manter interessada na história. Isso é positivo, né?

6 comentários:

  1. Miiih me fala uma coisa... Porque essa série é tão cara? :((((((((((
    Desde o começo do ano eu to esperando o preço abaixar, mas nem no Black abaixou :(

    maisumleitor.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles são caros mesmo, Bia, mas dá uma olhada no Ponto Frio de vez em quando. Lá costuma ter livros mais baratos, inclusive comprei os meus lá!

      Excluir
  2. ah, se um livro de série continua de deixando firme em continuar a ler os proximos, sim, é muito válido!
    eu li essa resenha e fiquei com uma vontade de ler a série e entender tudo o falado, de saber sobre esse "jack computador", esse caine, diana, drake! esses nomes de lugares, chamado e escritos por suas iniciais - tudo muito legal e divertido!!! cheio de sangue :0
    enfi, fiquei com a maior vontade de ler!
    uma série para 2015!

    gabryel fellipe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dos três que eu já li, esse é o mais fraco, mas garanto que a série vale a pena mesmo assim! O terceiro é incrível, vc vai ver quando eu postar a resenha. Agora já estou providenciando o quarto e o quinto, e o sexto deve ser lançado em 2015. Tomara!

      Excluir
    2. oooooh :o - serão quantos livros, sete? :0

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...