27.1.15

Ganhei um Nobel: Alice Munro

Prêmio Nobel de Literatura de 2013: Alice Munro, por ser considerada "mestre do conto contemporâneo".


Alice Ann Laidlaw nasceu no dia 10 de julho de 1931, no Canadá. Ainda jovem, conheceu Michael Munro, que tempos depois tornou-se seu marido. Mudaram-se para Vancouver, onde tiveram suas 3 filhas, e tempos depois foram trabalhar em uma livraria em Victoria. No ano de 1972, Alice e Michael se divorciaram, o que acabou fazendo com que ela voltasse para sua terra natal e começasse a trabalhar como escritora-residente em sua antiga universidade. Em 1976, ela se casou novamente, dessa vez com Gerald Fremlin, a partir de quando sua carreira como escritora, enfim, se consolidou.

Apesar de ter começado a escrever crônicas com apenas 19 anos, seu primeiro livro foi Dance of the Happy Shades, lançado em 1968 e que se trata de uma compilação de contos. Desde então, Munro é reconhecida por suas histórias de refinada clareza e realismo psicológico, ambientada, em sua maioria, em cidades pequenas, cenário ideal para ressaltar relacionamentos difíceis e conflitos morais.

Dentre as influências de Munro, segundo a própria autora, estão Katherine Anne Porter, Flannery O'Connor, Carson McCullers, Eudora Welty, James Agee e William Maxwell.

Em 2006 ela lançou The View from Castle Rock, onde traça as nuances de sua própria história, contando sobre as dificuldades que seus pais enfrentaram ao emigrar para o Canadá.

Alice Munro foi vencedora do Governor General's Literary Awards de seu país por três vezes. Também venceu o National Book Critics Circle dos Estados Unidos, com a obra O Amor de uma Boa Mulher, de 1998. E finalmente em 2013, veio sua consagração definitiva com o Nobel de Literatura, entregue pela primeira vez a um escritor de contos.

No Brasil temos publicados, pela Companhia das Letras, 3 obras da autora: Felicidade Demais, O Amor de uma Boa Mulher e Vida Querida. Já pelo selo Biblioteca Azul, da Globo Livros, temos Fugitiva, Amiga da Juventude, A Vista de Castle Rock e Ódio, Amizade, Namoro, Amor, Casamento.

Fui dar uma olhada nas sinopses e confesso que me surpreendi pelos comentários que dão conta que os livros de Munro são fáceis e gostosos de ler, mesmo sendo extremamente bem escritos. Suas histórias da vida cotidiano e o fato de serem contos, na maior parte, também me deixaram empolgada para ler alguma coisa da ganhadora do Nobel de Literatura de 2013. Assim que eu me aventurar numa história da canadense, podem ter certeza que corro aqui pra contar pra vocês.

Se alguém aí já leu algo de Alice, por favor, me conte o que achou!

4 comentários:

  1. Olá Michelly,
    Gostei muito de conhecer essa autora. Pois não sabia de sua existência (risos)
    Achei a história dela bem interessante e os títulos são intrigantes, vou pesquisar um pouco mais sobre ela!
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena pesquisar mesmo, Bruna! Se resolver ler algo dela, me conta!

      Excluir
  2. Oi Milly, nunca li nada da autora e só sabia da existência desse Ódio, amor, namoro, casamento.... não necessáriamente nessa ordem, acho que nunca li nada de alguém que tenha ganhado um Nobel de Literatura, sei que o García Márquez ganhou e tenho Cem Anos de Solidão aqui mas ainda não li...
    Grande abraço!!!

    href="http://leitorantissocial.blogspot.com.br/" target="_blank">Leitor Antissocial (Algo me diz que esse negócio não vai sair como eu pretendia)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O máximo que li de um ganhado r do Nobel foi Eu Sou Malala, mesmo assim ela ganhou o Nobel da Paz e não o da Literatura...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...