27.2.15

Resenha: Branca dos Mortos e os Sete Zumbis


Branca dos Mortos e os Sete Zumbis - Fábio Yabu
200 páginas


 "Sentiu a carne macia derreter em seu estômago enquanto revigorava-lhe os músculos, sentiu a língua quebradiça se refrescar no sangue quente e doce, cujo sabor se harmonizava com outro que se espalhava por sua boca: o do pecado."  


Há algum tempo venho querendo ler mais livros de terror e também livros nacionais. Quando vi que Branca dos Mortos e os Sete Zumbis preenchia essas características e ainda tratava-se de contos, que eu amo, passei a ter uma certa fixação por ele. Eis que, um belo dia, meu boyriend resolveu me presentear com a obra de Fábio Yabu, e eu logo comecei a devorá-lo...

O primeiro conto é a história que empresta seu nome ao livro, e como já é de se imaginar, é uma releitura de Branca de Neve. Achei a intenção do autor boa, mas o texto em si soou meio que como uma cópia do conto original com a adição de vísceras e outras coisas nojentas. A tentativa de ser assustador de Fábio não me convenceu, sendo que achei suas descrições até meio clichês. Mas ok, já que todo mundo fala maravilhas sobre esse livro, continuei na certeza de que ia melhorar.

O segundo, João e Maria e os Outros, me agradou um pouco mais. A história dos irmãos abandonados na floresta tomou ares de mundo real, mesmo com as questões sobrenaturais impostas pelo autor. O que mais gostei nesse conto foi a construção dos personagens, a qual revela o pior do ser humano na figura do pai dos garotos. A vingança imposta à esse personagem foi o que representou, de fato, o terror.

Depois de ter a esperança com relação ao livro reacendida, o terceiro e o quarto contos voltaram a me decepcionar. Os Três Lobinhos foi, talvez, o mais bobo entre os onze contos. Mas, pra ser justa, teve um final interessante. Já A Vendedora de Fósforos e o Vingador foi totalmente desinteressante pra mim.

Novamente desanimada, comecei a ler Cindehella e o Sapatinho de Cristal, o qual acabou me surpreendendo positivamente. Entre todos, sem dúvidas, foi o meu preferido. Ao contrário dos outros, achei as descrições realmente impactantes, representando um pouco melhor o bom e velho terror. O texto fluiu muito bem e prendeu minha atenção até seu desfecho. Finalmente tive o que esperava desse livro!

Os contos seguintes – A Confissão, Bela Incorrupta, O Monstro e O Cemitério – são bons, mas também ficaram aquém do que eu esperava.

Samarapunzel foi a segunda melhor história do livro. Vi em uma resenha a comparação desse conto com o clássico O Médico e o Monstro, e achei bastante plausível, visto que a personagem principal é a típica personificação da batalha entre o bem e o mal que cada um de nós trava dentro de si. Como gosto de personagens com uma certa profundidade, obviamente gostei da construção da garota inocente que guarda um monstro em seu interior. Esse foi outro conto realmente assustador e que atendeu às minhas expectativas.

O Fim de Quase Todas as Coisas vem fechando a coletânea. Vi muitas pessoas considerando o final espetacular devido à ligação que o autor faz entre esses contos, formando quase que uma história única, porém não consegui enxergar essa maravilha que todo mundo fala. Achei legal a iniciativa de entrelaçar os textos, porém já no meio do livro dá pra perceber que essa é a intenção do autor, o que fez com que o final não fosse tão surpreendente assim. Pelo menos pra mim.

Então, assim, ou eu não entendi muito bem a proposta do autor, ou Branca dos Mortos e os Sete Zumbis não passa de um bom entretenimento, mais violento que aterrorizante. E como a proposta era ser macabro, como o próprio título já diz, acho que Fábio Yabu não foi tão bem sucedido em seu objetivo, mesmo mostrando ter uma boa qualidade de escrita e muita criatividade.

4 comentários:

  1. Nossa, não sabia que era nacional :O


    maisumleitor.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Michelly, eu tinha tantas expectativas pra esse livro que acabei me frustrando quando li. Acho q ele exagerou no mórbido da coisa. Não me arrebatou tanto quanto eu gostaria mas a premissa dele é interessante.

    Beijos
    Paulinha
    http://penseira-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A premissa é interessante mesmo, Paula... Pena que não foi o que a gente esperava, né?!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...