8.4.15

Eu sou fantástico: Anjos

Cada vez mais, meu intuito aqui no blog é aumentar a interação com vocês, leitores, portanto sempre estou aberta a sugestões de posts. Eis que o Byel sempre está disposto a me ajudar, propondo temas e dando novas ideias. Hoje, a criatura escolhida para protagonizar o Eu Sou fantástico foi uma sugestão dele: os Anjos.


Etimologicamente, a palavra Anjo remete à mensageiro. Segundo a tradição judaico-cristã, eles são mensageiros de Deus. Porém, esses seres também constam em outras tradições religiosas, como na muçulmana, espírita, budista, hindu e zoroastriana, contanto costumam receber outros nomes, características e funções.

Na vertente mais clássica, eles são descritos como alguém de beleza delicada, que emana um forte brilho, possuidor de asas e auréola. Graças à sua inocência, é comum serem representados como crianças. Entretanto, a cultura popular vem dissipando outras formas de tais criaturas serem caracterizadas, sobretudo no que tange à literatura, afastando bastante a descrição mantida pelas religiões.

O espaço do anjo na literatura moderna vem crescendo a cada dia, sobrevivendo principalmente nos gêneros YA e romance. No entanto, perdeu seu significado original e assumiu outro: um ser fantástico que muitas vezes acaba sofrendo as consequências por se apaixonar por uma humana.

Com esse tema emergindo, o já conhecido debate acerca da natureza humana volta a ser alimentado ao contrapor diretamente o bem e o mal. Obviamente, o investimento em histórias desse tipo não é o suficiente para resgatar certos valores perdidos pela sociedade contemporânea, porém, ao menos satisfaz a sede de fantasia e encantamento dos jovens leitores.


Dentre as histórias que alcançaram maior sucesso com essa temática, é possível destacar duas vertentes: a mais romantizada e a que possui elementos mais complexos.

Na primeira, a romântica, as histórias se passam num universo adolescente e têm protagonistas mais jovens. Podemos citar como exemplo a saga Hush Hush, na qual Nora Grey acaba envolvida com o anjo Patch e com o universo que o cerca. Fallen também segue o mesmo esquema, trazendo Daniel Grigori, um anjo rebelde que se aproxima de uma jovem chamada Lucinda, sendo que a trama se passa num reformatório.

Na vertente cujos temas são mais complexos, normalmente os anjos são apresentados como seres maus, cujo objetivo é eliminar a humanidade. Nesses livros é fácil encontrar elementos religiosos, inclusive fazendo menção ao ocultismo. Um exemplo é o livro A Batalha do Apocalipse, do brasileiro Eduardo Spohr, onde os anjos celestiais e os seguidores de Lúcifer guerrilham com o fim de dominar o universo criado por Deus.

Também estão entre as obras que cederam um espaço especial aos anjos, O Vale dos Anjos (Leandro Schulai), Angelologia (Danielle Trussoni), Tempo dos Anjos (Anne Rice), a trilogia Halo (Alexandra Adornetto), a série Beijada por um Anjo (Elizabeth Chandler), a saga Os Instrumentos Mortais, entre outros.


Como podemos notar, o mercado da literatura de anjos têm crescido exponencialmente, fazendo com que estas se tornem uma das criaturas fantásticas de maior interesse do momento.

Mais uma vez, espero que tenham gostado do Eu Sou fantástico de hoje! Deixem suas sugestões e continuem acompanhando o blog! :)

4 comentários:

  1. Oi!
    Gosto bastante dos posts sobre seres fantásticos e esse sobre anjos ficou ótimo! Eu já li algumas sagas envolvendo anjos, mas nem de longe todos os livros que têm sido lançados com o tema. Acho que depois do sucesso dos vampiros eles procuraram algo para substituir e os anjos forma uma boa escolha, já que há todo o lado religioso que também pode ser explorado...
    Bjs
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb vejo os anjos como uma substituição dos vampiros,mas como não li muitos livros sobre nenhuma das duas temáticas, não tenho uma opinião formada sobre qual eu prefiro... Preciso ler mais! hehe

      Excluir
  2. E acredito que seja uma temática de difícil desenvolvimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente foi o Eu Sou Fantástico mais difícil até hoje... :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...