20.4.15

Eu sou fantástico: Dragões

A criatura fantástica que mostrarei hoje pra vocês foi uma sugestão da Bia, do blog A Culpa é dos Leitores, que sempre marca presença aqui no Mais Uma Página. Vocês não imaginam o quanto fico feliz quando meus leitores dão o sugestões para o blog! Adora essa interação e só tenho a agradecer por cada um que me acompanha por aqui.

Sendo assim, o assunto de hoje é um dos seres mais famosos e temidos da literatura: os dragões.


Os dragões são, possivelmente, um dos primeiros mitos criados pela humanidade. Também chamados de dragos, estão presentes na mitologia de inúmeras regiões. A maior parte dos estudos concluiu que as lendas sobre eles podem ter surgido graças aos fósseis de dinossauros encontrados pelas civilizações antigas, os quais acabaram sendo definidos como ossos de dragões.

Tais animais são descritos como enormes répteis, parecidos com lagartos, munidos de asas e hálito de fogo. Não raro, algum mito o caracteriza como uma grande serpente, assim como em suas formações quiméricas mais comuns. Dentro dessas descrições há uma variedade enorme de dragões, onde cada história cria suas próprias espécies, como é o caso de Eragon e Harry Potter, só para citar alguns exemplos.

No oriente, há também o mito sobre essa criatura ser fonte de sabedoria e força, o que vai muito além de meras feras destruidoras, como é o caso das histórias do ocidente. Porém, a imagem monstruosa que os dragões assumem no lado ocidental são balizadas no fato deles terem formas gigantescas,com um potencial de destruição inimaginável. Assim, eles acabam transformando-se em adversários mitológicos de heróis lendários.


Vale citar, como curiosidade, que as representações mitológicas mais antigas de dragões datam de aproximadamente 40.000 a. C., em pinturas rupestres de aborígines pré-históricos na Austrália. Ao que tudo indica, nessa época esses seres eram reverenciados como deuses, responsáveis pela criação do mundo, e eram vistos de forma positiva pelo povo.

Hoje, os dragões são vistos como um atrativo na literatura, sendo muitos os autores que optam por incluí-los em suas obras. Além dos exemplos citados acima, também podemos destacar outros livros que incluem tais animais. Em O Hobbit, do cultuado J.R. R.Tolkien, uma das estrelas principais é o dragão Smaug; em Como Treinar seu Dragão, os vikings precisam escolher entre extinguir ou aprender a conviver com as criaturas voadoras; em A Viagem do Peregrino da Alvorada, um dos livros que compõe As Crônicas de Nárnia, Eustáquio encontra um dragão moribundo e ao roubar parte de seu tesouro, ele mesmo transforma-se no dragão.

Também não podemos esquecer - ainda mais tratando-se de mim - de uma das histórias de maior sucesso atual onde os dragões são praticamente os protagonistas: As Crônicas de Gelo e Fogo. Depois de muitos séculos extintos, os animais renascem tendo Daenerys Targaryen como sua geradora. Por isso, a candidata ao Trono de Ferro é chamada - entre muitos outros nomes - de Mãe dos Dragões. Nessa obra, essas criaturas estão intimamente ligadas ao ressurgimento da magia.


Enfim, eu poderia ficar falando infinitamente sobre os dragões, sobretudo levando em consideração que eles são parte importante da literatura fantástica, meu gênero preferido. Porém, acredito que já consegui passar o básico sobre esses animais. Agora cabe a vocês mergulharem de cabeça nessas histórias e ver o quanto os dragões são criaturas fenomenais, realmente fantásticos!

2 comentários:

  1. Cara, eeeu AMO dragões, tanto os do ocidente quanto os do oriente, eles são fascinantes!!

    maisumleitor.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb amo! Acho que eles são uma das marcas da literatura fantástica, e como amo fantasia, tinha que amar dragões tb, né!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...