18.4.15

Made in Brasil: O Xangô de Baker Street

O Xangô de Baker Street foi o primeiro livro de Jô Soares que li, e foi o suficiente pra me apaixonar pela escrita do autor. Sendo assim, resolvi que essa seria a indicação do Made in Brasil de hoje. Se você procura um livro fluido, divertido e que te prende do começo ao fim, pode arriscar no Xangô.

Título: O Xangô de Baker Street
Autor: Jô Soares
Nº de páginas: 349
Editora: Companhia das Letras

Sinopse:

Um violino Stradivarius desaparecido, algumas orelhas cortadas e seus respectivos cadáveres trazem o famoso Sherlock Holmes ao Brasil, por recomendação de sua não menos famosa amiga Sarah Bernhardt. Porém aquilo que parecia um pequeno e discreto caso imperial transforma-se numa saga cheia de perigos, tais como feijoadas, vatapás, mulatas, intelectuais de botequim, pais-de-santo e cannabis sativa. Sem falar, é claro, dos crimes do primeiro serial killer da história, que executa seu sinistro plano nota a nota, com notável afinação e precisão de corte. O britânico e intrépido detetive e seu fiel e desconfiadíssimo esculápio vivem então no Rio de Janeiro a aventura de Sherlock Holmes que Conan Doyle se excusou de contar - por motivos que ficarão bastante óbvios -, mas que para felicidade do leitor brasileiro Jô Soares resgata neste romance implacável e impagável.
 
 
 
Sobre o livro: Xangô tem um clima extremamente brasileiro, mesmo no que diz respeito à forma de retratar os personagens estrangeiros que fazem parte da trama. Como se trata de uma sátira, a busca pelo violino desaparecido é permeada de momentos sem noção e, por isso mesmo, bastante engraçados. As descrições dos crimes também merecem destaque pela frieza com que o autor as trata. A ambientação do Rio em 1886 e a utilização de personagens reais no decorrer da narrativa também são pontos fortes de uma trama que, em minha opinião, todo brasileiro deveria ler.

Sobre o autor: José Eugênio Soares é humorista, apresentador de televisão, escritor, artista plástico, dramaturgo, diretor teatral, músico e ator brasileiro. Jô estudou no Colégio São Bento do Rio de Janeiro e em Lausanne na Suíça, no Lycée Jaccard. Dono de um talento versátil, além de atuar, dirigir, escrever roteiros, livros e peças de teatro, Jô Soares também é apreciador de jazz e chegou a apresentar um programa de rádio na extinta Jornal do Brasil AM, no Rio de Janeiro, além de uma experiência na também extinta Antena 1. 
 
Links: Skoob 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...