23.5.15

Resenha: O Trono de Fogo


O Trono de Fogo - Rick Riordan
398 páginas


"– Bebsi? perguntei
– Pepsi – disse Walt – Li sobre isso na internet. Não existe som de “p” em árabe. Todos aqui chamam o refrigerante de Bebsi. 
– Quer dizer que todo mundo aqui toma Bebsi quando come Bizza? 
– Brovavelmente."


O Trono de Fogo é o segundo volume da trilogia escrita por Rick Riordan, chamada As Crônicas dos Kane. Nesse livro Sadie e Carter estão em busca de Rá, o deus sol, único que parece ser capaz de impedir o resurgimento de Apófis, o deus do caos. Aqui, mais uma vez, os irmãos Kane rodam o mundo, agora tentando juntar as três partes do livro de Rá, pois só assim eles conseguirão despertar o deus. Para isso eles contam com a ajuda de novos personagens, entre eles o deus anão Bes.
A grande questão livro é: os Kane conseguirão completar sua missão mesmo sem ter o treinamento necessário para isso?
Como acontece em todos os livros de Riordan, também não dá pra ficar resumindo O Trono de Fogo sem soltar alguns spoilers, portanto eu prefiro só dar uma visão geral da trama mesmo. Sendo assim, vou me ater mais às minhas impressões sobre o livro...

Confesso que eu esperava um pouco mais dessa série. Ela tem se mostrado divertida e dinâmica, porém algo nela não me deixa ficar completamente ligada à história. E é bobeira ficar procurando motivos pra justificar essa minha ausência de empolgação, pois o fato é que realmente não me identifiquei com Riordan e pronto.
Todavia, acho os irmãos Kane muito bem construídos. Ambos amadureceram nesse livro, sendo que Sadie está mais sensível, mesmo mantendo sua impulsividade, e Carter mais corajoso. O relacionamento dos dois também entrou em foco, mostrando que o amor entre os irmãos está cada dia mais forte. Outros personagens também chamam a atenção, como o divertidíssimo Bes e o enigmático Walt, que esconde um segredo o qual me deixou muito curiosa. Esse mistério envolvento Walt, aliás, foi um ponto a favor da narrativa, em minha opinião, já que eu adoro livros que me deixam louca pra descobrir alguma coisa.
A narrativa segue o mesmo esquema de gravação apresentado no primeiro volume da saga, e os capítulos revezando entre Carter e Sadie mostram as características próprias de cada um, sendo fácil identificar quem está narrando. Como já é a marca da escrita de Rick, o humor e a ação são constantes, da primeira à última página.

Enfim, esse é um livro bem escrito, com uma boa dose de humor, nada monótono mas que, como disse ali em cima, não me prendeu de jeito nenhum. Tanto que eu parei a leitura dele duas vezes para ler outros, e só na terceira vez que o peguei consegui terminar.
O que eu quero dizer com isso é que pra mim não está fluindo, mas eu reconheço o talento do autor e sei que essa é o tipo de série que vai agradar a muita gente. Portanto, meu conselho é o seguinte: se você está em dúvida se lê ou não a história dos Kane, dê uma chance! Quem sabe você ainda não volta aqui pra me contar que, ao contrário de mim, essa série te pegou de jeito?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...