16.5.15

Tag e Selinho #63

Mais uma tag, mais uma indicação do Rudi! Como maio é o mês das mães, essa é uma homenagem pras elas! A tag consiste em escolher um livro pra cada frase típica das nossas amadas mãezinhas. E vai dizer que você nunca ouviu nenhuma delas...


Regras:

Eu vou contar até 3...: um livro que você não via a hora de acabar.

Prisioneiros do Inverno, de Jennifer McMahon é um suspense sobrenatural que vai nos instigando até o ponto de estarmos loucos de curiosidade para saber qual será a explicação pra tudo o que acontece durante a narrativa. Felizmente o desfecho foi satisfatório transformando essa numa obra que não só gostei, como indico pra todo mundo.

Leia a resenha.












Se você falar isso de novo, te arrebento os dentes!: um livro que você não suporta que falem mal.

Aí não dá pra fugir do óbvio. Não suporto que falem mal de Harry Potter simplesmente porque não tem o quê falar de ruim dessa série! Você pode até não gostar do estilo, mas todo mundo deveria reconhecer que uma obra que alcançou tamanho sucesso e foi tão premiada, tem lá suas qualidades. Então já sabe, né?! Não venha falar mal de Harry Potter perto de mim!

Leia as resenhas dos livros 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7.











Se você correr vai ser pior: um livro que você corre dele, mas sabe que um dia vai ter que ler.

Eu tenho pavor de grilo, gafanhoto, louva-a-deus e de tudo o que parece com esse pessoal aí. Mas não é um medinho, minha gente, é fobia a ponto de precisar de tratamento psicológico mesmo. Até as antenas na capa de Selva de Gafanhotos me dá nervoso, mas é justamente o desafio de ler um livro que coloca esses insetos pavorosos como vilões principais o que me instiga. Eu PRECISO enfrentar esse medo, então já decidi como vou começar. Não tem como fugir dessa leitura.












Vem comer se não esfria: um livro que você leu assim que lançou.

São vários os livros que li assim que foram lançados, principalmente se tratando de continuações de séries. Porém escolhi A Ascensão das Trevas porque esse era o lançamento mais esperado por mim no ano passado. Amei demais, assim como aconteceu com os dois volumes anteriores, e estou cada vez mais apaixonada pela história criada por Morgan Rhodes, que, by the way, é uma mulher tá?! ;)

Leia a resenha.











Você não é todo mundo: um livro que todo mundo odeia, menos você.

Não sei se todo mundo odiou The 100, mas vi muita gente falando mal porque viu o seriado primeiro e ele é bem mais dinâmico que o livro. Mas, como sempre digo, acho que o ritmo mais lento funcionou bem para uma obra literária, e eu gosto tanto do livro quanto da série!

Leia a resenha.













Quantas vezes eu já disse pra você não fazer isso?: o personagem que mais te irritou e fez burrada.

Sério que vocês me perguntaram isso? Acho que meu ódio por certa personagem é mundialmente conhecido, então vamos todos responder em coro: Bella! Eu sei que todo mundo já sabe meus motivos, mas não posso perder a oportunidade de falar mal dela, então aí vai: essa é a pessoa mais egoísta, mimada, negativa, burra, irresponsável, chata, entediante e mimizenta que um autor poderia criar. Parabéns Stephenie.













Não, quando digo não é não!: um livro que você não lerá, não importa o quanto as pessoas falem bem.

Entendam essa resposta como Nicholas Sparks, de uma maneira geral. Não consigo me interessar por seus livros, pois mesmo sem ter lido nenhunzinho deles sei que são melosos demais, dramáticos demais e todos iguais. Desculpa aí se você gosta, mas Sparks não desce de jeito nenhum!














Não mente pra mim!: um personagem mentiroso ou um personagem que te enganou direitinho.

O título já deixa claro que Locke Lamora é um baita mentiroso, e é mesmo! Apesar de o livro ter ficado aquém do que eu esperava, as mentiras do rapaz são tão bem construídas, tão espetaculares, que merecia ser citado aqui. Ele é o tipo de mentiroso pelo qual não conseguimos deixar de torcer.

Leia a resenha.












Coração de mãe não se engana: um livro que te conquistou pela capa e a leitura foi ainda melhor.

A narrativa de O Nome do Vento é tão perfeita quanto sua capa. Sabe aquele livro que você não encontra nenhum defeito? É esse. Patrick Rotfhuss criou uma história espetacular, num cenário inacreditável e com o personagem mais bem construído de todos os tempos, Kvothe, que facilmente se tornou meu personagem preferido no mundo! Mal vejo a hora de ler o final dessa saga, escrita por aquele que, pra mim, é o sucessor de George Martin.

Leia a resenha.










Tá chorando sem motivo por quê? Peraí que vou te dar um motivo pra chorar...: um personagem chorão, que te fez raiva.

Dentre os quatro amigos que precisam aprender a se virar num mundo completamente diferente do deles, Débora com certeza foi a mais irritante, sempre chorosa e sem aceitar sua nova situação. Menina, vira gente e faz o que é preciso pra sair daí! Chorar pelos cantos não resolve o problema de ninguém! 

Leia a resenha.












Come só mais um pouquinho: um livro que fez você dizer "vou ler só mais um pouquinho".

É tanta coisa acontecendo, tanta gente morrendo, tantos novos personagens chegando, tantas conspirações, tantos segredos e uma escrita tão, mas tão espetacular, que eu só largava os livros da série As Crônicas de Gelo e Fogo por três motivos: bexiga estourando, quase morte por inanição ou desidratação. Isso vale para os cinco e sei que vai ser igualzinho com os próximos. Tá arriscado até eu ser exonerada por faltar ao trabalho até acabar de ler Os Ventos do Inverno, quando este finalmente for lançado...

Leia as resenhas dos livros 1, 2, 3, 4 e 5.










Quantas vezes vou ter que repetir?: um livro que você teve ou terá que reler para entender melhor.

O livro de Fábio Yabu nem é complexo a ponto de alguém não entendê-lo, mas o que não entendi foi a euforia das pessoas por ele. Não que ele seja ruim, mas achei clichê além do aceitável.

Leia a resenha.













Não fez mais que a sua obrigação: um livro que você leu por obrigação.

Todo mundo leu Dom Casmurro na escola, né?! Pelo menos todo mundo da minha geração. Eu realmente acho que obrigar alunos de 11 anos a ler algo tão complexo quanto Machado de Assis contribui para a aversão que muitos têm pela leitura. Melhor começar com algo mais leve, pois nessa idade nós não conseguimos entender a magnitude de autores clássicos assim e acabamos achando chato, na maioria das vezes. Tudo bem que eu não achei chato, me encantei por Machado assim que li uma obra sua pela primeira vez, mas se fosse pra ir na biblioteca da minha escola e escolher um livro por vontade própria, não vou mentir, não teria optado por Dom Casmurro logo de cara.










Coração de mãe sempre cabe mais um!: os 3 próximos livros que você está louco para comprar.


Isso, quebra mesmo! Não foi você quem pagou!: um livro que você emprestou e voltou irreconhecível.

Eu já emprestei Jogos Vorazes e ele voltou fedendo a cigarro, já emprestei Divergente e ele voltou com mancha de café, mas o que voltou mais destruído entre todos foi Cinquenta Tons de Cinza, o qual emprestei pra uma amiga da minha irmã e ela fez o favor de amassar várias páginas, manchá-lo com alguma substância que eu prefiro nem saber o que é e amassar a capa no meio como se tivesse dobrado (acho que foi o que ela fez mesmo). Não entendo como as pessoas podem destruir algo dos outros sem nenhum remorso ou vergonha. Por essas e outras é que não empresto mais meus bebês, pois se a galera não tem cuidado com o livro dos outros, então que compre e destrua o que é seu!










Vou quebrar a regra de indicar blogs e deixar livre pra quem gostou e quiser responder. Mas me avisa pra eu ver suas respostas, hein?! :)

10 comentários:

  1. Hahaha
    Adorei suas respostas Milly...
    Eu também acho a capa de O Nome do Vento linda, mas quando fui lê-lo foi de tanto ver você e a Joana falarem bem (nem tenho como agradecer) e ele é o único que já li da sua lista.
    Li dois do Nicholas Sparks e... você tem toda a razão, é difícil aguentar ¬¬

    Grande abraço!

    Leitor Antissocial

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Rudi, você deveria ler alguns outros dessa lista, tipo Harry Potter, Queda dos Reinos, Guerra dos Tronos... :) Mesmo não sendo seu tipo preferido de livros, eles são tão bons quanto O Nome do Vento! Agora, se vc não quiser arriscar muito, acho que Prisioneiros do Inverno não foge tanto do seu lugar comum, então quem sabe?!

      Excluir
  2. Ah, eu não odeio The 100. Mas também não amo. haha
    A Ascensão das Trevas parece ser excelente.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  3. Oi Michelly!
    Essa tag é mesmo muito legal e é impossível ler essas frases sem imediatamente imaginar a voz da minha mãe kkk. Não li a maioria dos livros que você citou (exceto Dom Casmurro e Cinquenta Tons e estou lendo Guerra dos Tronos), mas concordo que a leitura obrigatória de alguns clássicos nacionais muito cedo acaba afastando os alunos de bons livros. Li Machado um pouco mais tarde (aos 16) e confesso que gostei bastante da narrativa.
    Menina eu estou chocada com a cara de pau de quem te devolveu Cinquenta Tons todo arrebentado. Aff! Depois quando a gente não empresta é considerada ruim. O máximo me aconteceu foi não devolverem mesmo =/

    Beijos
    Espero sua visita =)
    http://numrelicario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a menina que destruiu meu Cinquenta Tons teve a coragem de me pedir o segundo. Aí eu falei que não ia emprestar pq ela tinha destruído o primeiro, tudo na maior educação, claro, mas falei. Desaforo, né?!

      Excluir
  4. Ooiiiêê
    nossa ainda não tinha lido essa tag, mas simplesmente me apaixonei por ela
    rsrsrs, acho que vou fazer ela no meu blog rsrsrs
    Bjsk
    Passa Lá No Meu Blog - http://ospapa-livros.blogspto.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz sim, Netinho! É tão divertido responder tags, né?!

      Excluir
  5. Geeeente, que tag legal! Farei! *-* Super me identifico com sua resposta no "Não, quando eu digo não, é não", Nicholas Sparks e seus livros estão totalmente fora da minha lista, só leria por obrigação e olhe lá. x.x

    E como assim, emprestou livro e ele voltou irreconhecível? @_@ Que raiva que deve ter dado! @_@ Realmente não entendo como alguém pega algo emprestado e tem coragem de devolver todo zoado, sério, independente do item, cuidado é o mínimo esperado. o.o'

    Beijos :D
    lui-lilymon.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Luísa, também fico chocada com a cara de pau de algumas pessoas...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...