27.7.15

Eu sou fantástico: Fênix

Percebi que nos últimos Eu Sou Fantástico tenho falado mais das criaturas fantásticas voltadas pro lado dos vilões, daquelas que espalham terror e destruição. Mas também existem aquelas do bem, e é sobre uma delas que falo hoje: a fênix.


A fênix é um pássaro que tem o poder de renascer das suas próprias cinzas, visto que, quando morre, ela entra em combustão. A literatura também a descreve como um animal extremamente forte, capaz de carregar cargas muito mais pesadas do seu próprio peso. Em alguns escritos também encontramos informações sobre a possibilidade dela se transformar num pássaro de fogo.

Originárias da mitologia grega, são descritas, mais comumente, tendo mais ou menos o tamanhos de uma águia e com penas brilhantes que variam do dourado ao vermelho. O mais difundido é que elas vivem 500 anos, mas há autores que diminuem esse ciclo para cerca de 200 anos. Devido a seu renascimento ela simboliza a imortalidade. Outra característica da poderosa criatura é que suas lágrimas tem propriedades para curar qualquer tipo de doença ou ferida, e há quem diga que suas cinzas podem ressuscitar um morto.

Ela também pode sentir quando sua morte se aproxima, e nesse momento se inicia um tipo de ritual. Primeiro a fênix constrói uma pira com ramos de canela, sálvia e mirra, onde ela irá queimar. Depois, o novo pássaro que nasce das cinzas coloca os restos de sua progenitora num ovo de mirra e o leva até a cidade egípcia de Heliópolis, onde o coloca no Altar do Sol.


A crença sobre a ave capaz de renascer das cinzas existiu em vários povos da Antiguidade, mas o mais provável é que essa lenda tenha surgido no Oriente, sendo então adaptada pelos sacerdotes do Sol de Heliópolis como uma alegoria da morte e renascimento diários do astro-rei.

No início da era Cristã, esse ser era por vezes representado como um símbolo popular da ressurreição de Cristo. Na China, a fênix representava a felicidade, a virtude, a força, a liberdade e a inteligência. Por isso sua plumagem trazia as cores, púrpura, azul, vermelha, branco e dourado, cores consideradas sagradas para os chineses do passado. A cidade de São Francisco colocou a criatura em sua bandeira como um símbolo de renovação após o sismo que devastou a cidade no ano de 1906. A bandeira e o selo de Atlanta também mostram a fênix.

Outro fato curioso envolvendo a ave ocorreu em 2010, quando a cápsula que retirou 33 mineiros depois de um acidente na mina San José foi nomeada de Fênix, visto que a retirada dos homens de uma profundidade tão grande foi como um tipo de ressurreição para cada um deles.


Na literatura, a fênix foi personagem de várias obras através dos tempos, seja como protagonista, como na novela A Princesa da Babilônia, de Voltaire, seja fazendo apenas alguma aparição.

O exemplo contemporâneo mais famoso é a saga Harry Potter, onde Fawkes, a fênix de estimação de Dumbledore, tem papel marcante na história. Mas também há outras obras que usaram essa criatura no seu elenco, como nas séries As Crônicas de Nárnia e Seres do Além. Os mangás não ficam de fora e entre os mais famosos está Cavaleiros do Zodíaco, onde Ikki é um cavaleiro que usa armadura de fênix.

É inegável que esse ser fantástico desperta nossa admiração em qualquer história que apareça, seja como personagem central ou fazendo apenas uma participação especial. Como Potterhead, tenho que admitir que Fawkes tem um lugar especial no meu coração, sendo então minha fênix preferida. Só acho que encontramos poucos exemplos de fênix na literatura, portanto, se tiver algum autor lendo esse post, fica a dica! ;)

2 comentários:

  1. Um dos animais mitológicos que eu mais admiro, não somente por sua beleza, mas também pelo mito de renascer das cinzas!
    Excelente postagem!
    Grande beijo.
    www.bravuraliterariablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A fênix também é um dos meus preferidos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...