20.7.15

Listas: livros publicados postumamente

Alguns autores que dedicaram suas vidas à literatura não tiveram a oportunidade de ver algumas de suas obras publicadas, já que fizeram sua passagem antes disso acontecer. Hoje resolvi listar cinco clássicos que só vieram à vida depois da morte de seus criadores. Para os fãs essas publicações póstumas devem ter sido um alento diante da perda de seus ídolos, talvez até sendo um dos motivos para o sucesso de tais obras.

1. O Silmarillion, de J. R. R. Tolkien
 

Depois de ter escrito o grande sucesso que foi O Hobbit, Tolkien começou a trabalhar no que seria o primeiro rascunho de O Silmarillion. Porém essa obra foi inicialmente rejeitada por seu editor, o que fez com que o autor deixasse de lado essa história para começar uma nova narrativa sobre os hobbits. Essa nova narrativa acabou tornando-se a obra mais famosa do autor, a trilogia O Senhor dos Anéis. Por uma ironia do destino, Tolkien não teve tempo de voltar sua atenção novamente para aquele rascunho rejeitado de O Silmarillion, portanto essa tarefa ficou a cargo de seu filho, Christopher, que revisou e preencheu algumas lacunas. Assim, o livro foi publicado somente em1980, sete anos depois da morte do autor.

2. O castelo, de Franz Kafka 
 

Antes de falecer, no ano de 1924, Kafka deixou todos os seus manuscritos para seu amigo Max Brod com instruções claras para que ele destruísse todo o material. Contudo Max não atendeu ao pedido do amigo, pelo contrário, tratou logo de publicar a obra completa. Entre elas estava O Castelo, cujo protagonista K. apresenta-se para ocupar um posto de agrimensor em uma aldeia dominada por um imponente e misterioso castelo. Ao chegar no local, é informado que ninguém está sabendo nada sobre sua convocação. A solução, então, é enfrentar toda a burocracia que encontra pela frente. Acontece que o escritor morreu antes de terminar o livro, mas mesmo sem um final, a história de K. Foi publicada.

3. O Original de Laura, de Vladimir Nabokov
 

Vladimir Nabokov ganhou fama depois da publicação de Lolita, livro que narra a paixão de um homem de meia-idade por uma adolescente. Após esse sucesso, não é de se estranhar que a notícia sobre uma publicação póstuma do autor tenha causado uma enorme comoção. Mas o caso não é tão simples quanto parece... Antes de morrer, o autor estava trabalhando no livro que havia intitulado O Original de Laura, mas teve tempo de deixar cerca de 30 páginas prontas, mesmo assim, fora de ordem. Assim como Kakfa, Nabokov pediu em testamento para que qualquer manuscrito inacabado fosse destruído, mas também não teve seu pedido atendido. Depois de 30 anos de indecisão, seu filho Dmitri resolveu publicar o livro.

4. Autobiografia – volume 1, de Mark Twain
 

Mark Twain, reconhecido por seu livro As aventuras de Tom Sawyer e Huckleberry Finn, levou quase dez anos para escrever suas memórias mas acabou falecendo antes de ter a oportunidade de publicá-las. Entretanto, parece que era exatamente isso o que ele queria, visto que deixou determinado que essa autobiografia só deveria ser publicada 100 anos depois de sua morte. Pedido atendido, eis que em 2010 ocorreu o lançamento do primeiro volume da obra, que conta com mais de 700 páginas e tornou-se best seller - em poucos meses foram vendidas mais de 250 mil cópias. Em 2013 foi publicada a segunda parte da obra.

5. O Mistério de Edwin Drood, de Charles Dickens
 

Depois do sucesso de Oliver Twist, Charles Dickens optou por se aventurar na escrita de um drama policial. Assim, a nova história começou a ser publicada em vários volumes, contando com elementos essenciais para fazer com que um livro alcance o sucesso, como um triângulo amoroso e um misterioso assassinato. Mas o que ninguém contava é que seis meses depois do início da série, Mark faleceria, tendo publicado apenas 6 das 12 partes da obra. Depois do trágico evento, mais 3 volumes foram publicados, mas o desfecho da história permanece, e permanecerá pra sempre, em aberto.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...