7.7.15

Made in Brasil: A Estrutura da Bolha de Sabão

Lygia Fagundes Telles é umas das mais respeitadas escritoras brasileiras. Seus livros são conhecidos por, em geral, colocarem a mulher no centro das atenções, apresentando uma narrativa afiada e sob alguns pontos de vista, até cruel.

Título: A Estrutura da Bolha de Sabão
Autora: Lygia Fagundes Telles
Nº de páginas: 184
Editora: Companhia das Letras

Sinopse: 

Esta reunião de oito contos escritos por Lygia Fagundes Telles em épocas e circunstâncias diversas atesta não apenas a excelência da prosa da autora mas também a sua condição de notável "pesquisadora de almas", conforme a definiu o crítico Nogueira Moutinho.
Os protagonistas destas histórias encontram-se, em geral, numa relação crítica com as pessoas e ambientes que os cercam - e também consigo próprios. Secretos podres familiares, desenganos amorosos, vocações frustradas, o desejo extraviado, nada é confortável nessas narrativas descontínuas, que alternam descrição objetiva, discurso indireto livre e fluxo de consciência, num autêntico tour de force literário. A vida, parece nos dizer a autora, é frágil, fugaz e misteriosa como uma bolha de sabão.



Sobre o livro: na obra são retratados temas delicados como o preconceito, a loucura e a crueldade, visando, principalmente, mostrar as consequências da rejeição e repressão impostas a uma pessoa, as quais produzem um ser humano incompleto, covarde e infeliz. Os nove contos da antologia – A Medalha; A Testemunha; O Espartilho; A Fuga; A Confissão de Leontina; Missa do Galo (Variações sobre o Mesmo Tema); Gaby; e A Estrutura da Bolha de Sabão -, apesar de colocar a mulher no centro das atenções, também destaca o homem e suas fragilidades.

Sobre a autora: Quarta filha do casal Durval de Azevedo Fagundes e Maria do Rosário Silva Jardim de Moura, nasce na capital paulista, em 19 de abril de 1923, Lygia de Azevedo Fagundes. Seu pai, advogado, exerceu os cargos de delegado e promotor público em diversas cidades do interior paulista, razão porque a escritora passa seus primeiros anos da infância mudando-se constantemente. Acostumada a ouvir histórias contadas pelas pajens e por outras crianças, em pouco tempo Lygia começa a criar seus próprios contos, até tornar-se a escritora cultuada que é hoje.

Links: resenha, Skoob

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...