15.9.15

Ganhei um Nobel: José Saramago

Prêmio Nobel de Literatura 1998: José Saramago "que, com parábolas portadoras de imaginação, compaixão e ironia torna constantemente compreensível uma realidade fugidia".


José de Sousa Saramago nasceu na vila de Azinhaga, no dia 16 de novembro de 1922, embora em seu registro oficial conste o dia 18 como de seu nascimento. Além de escritor, era também teatrólogo, ensaísta, dramaturgo e jornalista.

Membro de uma família de agricultores, Saramago passou grande parte de sua vida em Lisboa, para onde mudou-se em 1924, quando tinha apenas 2 anos de idade. Apesar de seu claro e precoce interesse pelas artes e cultura, não teve condições de cursar uma Universidade, formando-se então numa escola técnica. Seu primeiro emprego foi como serralheiro, mas sempre, depois de um dia de trabalho, nunca deixava de visitar a Biblioteca Municipal Central.

Casou-se em 1944 com Ilda Reis, união esta que durou até1970. Teve sua primeira filha aos 25 anos, na mesma época em que publicou seu primeiro romance, chamado Terra do Pecado. Nesse período, Saramago era funcionário público e fazia traduções de clássicos como Hegel, Tolstói e Baudelaire para aumentar a renda. Entre os anos de 1970 e 1986, viveu com a escritora Isabel da Nóbrega. Em 1988, casou-se pela terceira e última vez, dessa vez com a jornalista e tradutora espanhola María del Pilar del Río Sánchez, ao lado da qual viveu até a morte.

Em medos de 1975 passou a trabalhar como jornalista, primeiro no Diário de Notícias, onde foi diretor adjunto, depois no Diário de Lisboa, experiências essas que resultaram em quatro crônicas: Deste Mundo e do Outro (1971), A Bagagem do Viajante (1973), As Opiniões que o DL Teve (1974) e Os Apontamentos (1976). Mas a responsabilidade pelo sucesso do escritor reside em seus romances, gênero que voltou a escrever em 1977.

Conhecidamente ateu e comunista, foi membro do Partido Comunista Português. Em 1992 foi um dos fundadores da Frente Nacional para a Defesa da Cultura.

Em 24 de agosto de 1985 foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada. Ganhou o Prêmio Camões em 1995, o qual é considerado o prêmio literário mais importante da língua portuguesa. Graças a esse feito, Saramago foi considerado o responsável pelo reconhecimento internacional da prosa em português. Em 3 de dezembro de 1998 foi elevado a Grande-Colar da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada, uma honra reservada apenas a Chefes de Estado. Foi laureado com o Nobel de Literatura no ano de 1998.

O seu livro Ensaio sobre a Cegueira foi adaptado para o cinema e lançado em 2008, sob a direção de Fernando Meirelles (Cidade de Deus), produzido no Brasil, Uruguai, Canadá e Japão. Outro filme adaptado de uma das obras de Saramago foi Embargo, uma produção em parceria de Brasil e Espanha na qual o português Antônio Ferreira usou como base um conto retirado do livro Objecto Quase.

Em 29 de junho de 2007 foi constituída a Fundação José Saramago para a defesa e difusão da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos problemas do meio ambiente. Em 2012 essa Fundação abre suas portas ao público na Casa dos Bicos em Lisboa, presidida pela sua mulher Pilar del Río.

José Saramago morreu no dia 18 de junho de 2010, aos 87 anos de idade, na sua casa em Lanzarote onde residia com a mulher. Vítima de leucemia crônica, o escritor estava doente havia algum tempo e o seu estado de saúde agravou-se na sua última semana de vida. Seu funeral teve honras de Estado, e seu corpo foi cremado no Cemitério do Alto de São João, em Lisboa. Suas cinzas foram depositadas aos pés de uma oliveira, um ano depois de seu falecimento.

Infelizmente nunca li nada de Saramago, mas estou me preparando psicologicamente pra ler Ensaio Sobre a Cegueira. Espero que depois de conhecer a obra mais famosa do autor, minha admiração por ele só aumente. Vocês já tiveram a oportunidade de ler algo de Saramago? Se sim, não deixe de me contar como foi essa experiência!

4 comentários:

  1. Olá Michelly,
    Não sabia que ele tinha ganhado um Nobel.
    Assim como você, ainda não li nada do autor, mas vejo muitos elogios para o livro Ensaio sobre a Cegueira e quero começar por ele.
    Gostei muito do post.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dizem que é um livro com uma carga emocional forte, né... Tomara que a gente goste!

      Excluir
  2. Oi, Michelly! Infelizmente eu também não li nada sobre o autor, mas fiquei super interessa em Ensaio Sobre a Cegueira e já estou ansiosa para lê-lo. Vou procurar na biblioteca da minha cidade. Obrigada pela dica! Beijos.

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...