3.10.15

Resenha: Máscara - a Vida não é um Jogo


Máscara - Luiz Henrique Mazzaron
368 páginas


" - Sabe o que o ser humano faz para mascarar seus sentimentos na maioria das vezes?
- O quê?
- As pessoas riem e sorriem. Sorrisos falsos. Máscaras. É isso que me fascina em vocês."


Preciso começar essa resenha dizendo que Luiz Henrique Mazzaron me fez ter ainda mais orgulho dos autores nacionais! Seu livro é instigante, criativo, angustiante, extremamente bem escrito e apesar das claras influências famosas, como Jogos Mortais e Silent Hill, passa longe de ser uma cópia, mantendo sua originalidade do começo ao fim.

A história traz como personagem central o pequeno Liam, uma criança perseguida por tragédias desde muito cedo. Todos que têm o mínimo envolvimento com ele acabam mortos ou muito machucados por uma figura misteriosa que assume a forma daqueles que mata e parece querer capturar o garoto a qualquer custo. Depois de deixar um rastro de sangue, Liam consegue ajuda e foge com aqueles que vão se tornar sua nova família.
O tempo passa, Liam já é um adolescente e a vida segue normalmente. Mas o tal ser maligno, que nunca se cansou de procurar o garoto, finalmente o encontra. E é aí que o jogo começa.

Depois desse breve resumo já dá pra perceber que Máscara é um livro que pega fogo do início ao fim, e isso é uma de suas melhores qualidades. Apesar de toda a energia da narrativa, o autor soube dosar momentos de ação, sempre ágeis e de perder o fôlego, com outros de suspense, onde a calmaria sempre esconde uma surpresa macabra. O texto é fluido e nos mantém interessados na história. Por vezes me peguei ansiosa para descobrir qual seria a próxima prova que Liam e seu grupo teriam que passar.
Pois é, não existe só Liam nessa história, apesar desse ser o personagem principal. Existe um grupo constituído por pessoas que participam da primeira prova do garoto, onde ele precisa salvar alguns e matar outros. Aí você já sente o drama e percebe que o autor não está pra brincadeira.

A construção dos personagens também chamou atenção pelos detalhes de cada um. Nesse ponto, o livro me lembrou muito o filme Seven, onde cada um tinha um tipo de pecado principal. Todos do grupo de Liam já cometeram crimes, contudo resta saber as condições em que eles foram praticados, o que pode definir a culpa real de cada um. Mas isso você não descobre de cara, obviamente.

Os capítulos intercalam pontos de vista, mas sem uma ordem definida. No decorrer da obra acompanhamos Liam, como não poderia deixar de ser, mas também temos outras visões como o que acontece com outros membros do grupo, quando estes se separam; a da família de Liam, que está no mundo real; e a do vilão e de suas ajudantes. Ou seja, dá pra ter uma ideia bem ampla do que acontece na história.
Um fato muito importante, que não pode passar despercebido, é a sensação que o livro me causou. Já havia lido obras que me deixaram angustiada, mas foi a primeira vez que fiquei realmente assustada durante a leitura. Os monstros criados por Luiz merecem esse nome. Normalmente, são apresentados na forma de pessoas deformadas e mortas, com atitudes insanas, além de serem maus de verdade. As cenas de tortura chocam e certas atitudes, de certos personagens dão muita raiva. Tudo o que um bom livro deve ter!

Eu poderia ficar horas falando o que Máscara tem de bom, mas aí corre o risco de eu soltar milhares de spoilers, o que tenho certeza que não é o que vocês querem. Sendo assim, faço um pedido: valorizem a literatura nacional, sobretudo os novos e talentosíssimos autores, como Luiz Henrique Mazzaron. Garanto que esse jogo vai conquistar vocês. 

9 comentários:

  1. Oii MIchelly

    Não conhecia o livro mas achei maravilhosa a maneira como vc descreveu que ele é. Pois é, temos autores maravilhosos e talentosos por aí e muitas vezes não damos o devido valor, talvez por costume já que crescemos com aquela mania que "tudo que é de fora é melhor" ou por puro preconceito mesmo. Gostei muito da história e essa capa, parece que reflete bem o conteúdo do livro, um pouco perturbadora, mas tem tudo a ver com a temática
    Sorte ao autor e muito sucesso

    Beijokas

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele merece todo sucesso do mundo mesmo, Alice!

      Excluir
  2. Oi Milly,
    Fiquei bastante curioso com o livro, vou as expectativas que você me passou baixarem um pouco e depois vou atrás dele.
    (Vou parar de vir aqui, você sempre aumenta minha lista de desejados ¬¬')

    Grande abraço!!!

    Leitor Antissocial

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vai parar de vir aqui não, sr. Rudi! Eu só dou dica boa! kkkkkkkk

      Excluir
  3. oi sou nova no blog e ate que estou gostando bastante dele e nao sei se vc ja conhece mas queria indicar uma das minhas sagas favoritas a vc o nome e Academia de Vampiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Conheço sim, mas ainda não li. Muita gente gosta dessa saga, né?!

      Excluir
    2. sim e muito incrivel

      Excluir
  4. Li as resenha e adorei o livro, porém minha lista de leitura está tão imensa que não garanto ler por agora, e o pior é que ele está na minha estante desde a bienal de 2014.O Luiz Henrique eu conheci na Bienal aqui em São Paulo com o Raphael Montes, e adorei ele.
    Obrigada pela visita!


    Alichel,


    htpp://www.livrosgatosenutella.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Luiz é super gente boa, né?! Assim que vc puder, leia Máscara, vc vai se arrepender por ter deixado ele parado na sua estante por tanto tempo!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...