Um guia de Nárnia


As Crônicas de Nárnia é uma série de literatura fantástica que reúne sete histórias protagonizadas por crianças as quais descobrem o ficcional Reino de Nárnia e lá desempenham papéis importantes durante suas façanhas.

Escritos por C.S. Lewis entre 1949 e 1954 (sendo publicados de 1950 a 1956), os livros possuem um claro caráter cristão, colocando Aslam na posição de uma alegoria de Jesus. As Crônicas de Nárnia também falam sobre amizade, respeito, perseverança, superação, além de mostrar a relação entre causa e consequência, algo muito importante a ser discutido atualmente, num tempo onde as pessoas não parecem estar se importando muito com as consequências de seus atos.

Como se não bastasse, são sete textos extremamente bem escritos, cujas aventuras irão encantar de crianças à idosos.

Agora, caso você tenha se interessado pela saga, saiba que existem duas formas de efetuar a leitura. A primeira delas é por ordem cronológica da história, que inclusive é a recomendada pelo enteado de Lewis. É essa a composição que encontramos hoje no volume único publicado pela Martins Fontes, que é a edição que eu tenho e foi essa a forma que realizei a leitura.

De acordo com essa organização, fica assim:

1. O Sobrinho do Mago (1955)
2. O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (1950)
3. O Cavalo e seu Menino (1954)
4. Príncipe Caspian (1951)
5. A Viagem do Peregrino da Alvorada (1952)
6. A Cadeira de Prata (1953)
7. A Última Batalha (1956)

Mas você também pode ler a série na ordem de publicação, que foi a que vigorou até o ano de 1994, quando a HarperCollins assumiu a edição dos livros e os renumerou na ordem cronológica. Então, se você quer ler na ordem em que as histórias foram publicadas, basta seguir essa ordem:

1. O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (1950)
2. Príncipe Caspian (1951)
3. A Viagem do Peregrino da Alvorada (1952)
4. A Cadeira de Prata (1953)
5. O Cavalo e seu Menino (1954)
6. O Sobrinho do Mago (1955)
7. A Última Batalha (1956)

No final das contas, não importa qual ordem você vai preferir seguir. A única coisa que sugiro é que leiam essa saga maravilhosa, clássico da literatura fantástica que influenciou positivamente várias gerações e pode influenciar as próximas também. Afinal, estamos mesmo precisando de influências positivas, né?!

Comentários

  1. Oi Milly,
    Faz um tempo que venho ensaiando reler Nárnia, mas da próxima vez vou ler na ordem de publicação, na biografia do autor que li ano passado tem uma parte inteira falando sobre o porquê essa é a forma mais interessante, ele fala que muita da magia e do mistério de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa se perde quando você lê O Sobrinho do Mago primeiro... e, convenhamos, é verdade. O próprio Lewis não se importava muito com a ordem que fossem lidas, ele só queria que lessem, mas hoje acho que o ideal seria ler na ordem de publicação e depois reler na ordem cronológica (apesar do problema de O Cavalo e Seu Menino se passar dentro de O Leão, a Feiticeira e enfim, que título grande....)

    Grande Abraço!!!
    Hiattos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudi!
      Concordo com o fato de que ler O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa antes de O Sobrinho do Mago seria melhor. Maaaas, eu sou metódica com relação a ler histórias fora da ordem cronológica, e é meio o que acontece se a gente for ler Nárnia pela ordem de publicação. Eu tb pretendo reler a obra, mas vou fazer na ordem cronológica novamente. :)
      Beijos!

      Excluir
  2. Ola,
    Eu comecei a leitura de 'As Crônicas de Nárnia' a muito tempo, e só li até metade de 'A Viagem do Peregrino da Alvorada' (seguindo a ordem que está nessa edição da Martins, a cronológica. É uma leitura muito gostosa de se fazer, os personagens são incríveis.
    Eu gosto livros infantis bem escritos assim, e ainda vou terminar essa série, ainda tenho a edição que comecei a ler na oitava série (ou seja faz dez anos que comecei e parei, uma vergonha).
    xoxo

    Planeta 94

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ozzy!
      A Viagem do Peregrino da Alvorada é meu livro preferido de Nárnia!
      Tenho uma lista de livros infantis e infantojuvenis que eu quero ler para os meus filhos, quando eu os tiver, e Nárnia tem lugar cativo nela.
      Quando vc terminar vem me contar o que achou, tá?!
      Beijo!

      Excluir
  3. Apesar de gostar muito do gênero de fantasia e amar Tolkien, que foi um grande amigo do Lewis, nunca li As Crônicas de Nárnia. Na verdade, nunca nem tive o interesse em ler, mas agora lendo esse post, brotou uma sementinha hahaha

    Um abraço,
    https://lovelyplacee.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Espero que a sementinha cresça e dê flor! ;)
      Beijos!

      Excluir
  4. Olá Michelly!

    Mais um guia que eu gostei demais. Comecei a ler as Crônicas de Nárnia há dois anos atrás na ordem dessa edição e parei no Príncipe Caspian, amei todas as histórias, porém sinto que Fantasia não é um gênero para essa fase (de leitora) que estou agora. Apesar disso as Crônicas e o O Senhor dos Anéis são obras que eu quero ler (antes de morrer kkk).

    Pretendo mergulhar em Nárnia novamente em algum momento e dessa vez em ordem de publicação.

    Abs (amei o post)
    CAFÉ E BONS LIVROS




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kelly!
      Eu amo tanto Nárnia quanto O Senhor dos Anéis! O segundo é uma leitura bem mais adulta que o primeiro, mas ambos são extremamente bem escritos e valem a pena. Mas eu já gosto de fantasia mesmo, inclusive é um dos meus gêneros preferidos, aí fica mais fácil de gostar, né?!
      De qq forma, dê uma chance pra eles! :)
      Beijos!

      Excluir
  5. Não consegui gostar desta série e foi uma tortura terminá-la... Não sei explicar, mas não gostei do desenvolvimento dos personagens e senti diversas vezes que o autor estava querendo me obrigar a aceitar e concordar com as lições de moral presentes na grande maioria dos livros...
    De literatura fantástica prefiro ficar com Harry Potter e O senhor dos anéis + O Hobbit, essas leituras me deixaram extremamente encantada e feliz haha

    Beijão
    Toca da Lebre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dora!
      É triste qd alguém diz que não gostou de algo que é tão importante pra gente, mas é a vida! hehe...
      Entendo perfeitamente o que vc quis dizer sobre o autor querer te obrigar a chegar à uma determinada conclusão porque, apesar de não ter ficado com essa impressão de Nárnia, foi o que senti lendo Capitães da Areia. A mim pareceu que Jorge Amado estava querendo empurrar a ideologia dele goela abaixo do leitor, e isso foi um dos grandes motivos por eu ter odiado o livro...
      Mas o legal é que sempre terão outros livros que vão nos agradar, como vc mesmo citou! Tb amo HP e os livros do Tolkien!
      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário