A Revolução dos Bichos


Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Nota: 5/5

Escrito pelo inigualável George Orwell, em 1945, A Revolução dos Bichos narra a história dos animais da Granja do Solar, os quais, insatisfeitos com o tratamento recebido por Jones, o dono do local, organizam um motim a fim de tomarem a granja para si. Revolução bem sucedida, bichos no poder, é hora de viver o sonho da liberdade. Agora a Granja do Solar deu lugar à Granja dos Bichos, que era coordenada pelos porcos Bola-de-Neve e Napoleão. Porém, trabalhar só para si e dividir os alimentos igualmente se mostra uma utopia quando Napoleão arma um golpe contra Bola-de-Neve e se autointitula líder dos animais.

É incontestável a similaridade da história com o regime totalitário de Stalin na Rússia, o que faz desse livro um belíssimo roman à clef, que é, basicamente, uma narrativa que usa personagens fictícios para falar de pessoas reais. Orwell faz essa união entre realidade e ficção de maneira brilhante, narrando o processo de implantação do comunismo por meio dos bichos e fazendo uma crítica que vai além da situação soviética, mas ataca também qualquer prática contrária à democracia.

Numa sacada de mestre, a narrativa representa o proletariado através de Sansão, o cavalo que se colocava como inferior por ser menos instruído. A semelhança com a realidade repousa no fato de que ele segue fielmente seu líder sem perceber que é extremamente explorado. Não bastasse o fato de não contestar sua situação, ele também é inacreditavelmente grato pelas migalhas que recebe sem perceber que elas o mantém na miséria.

Também é interessante perceber as entrelinhas do texto de Orwell, por exemplo, no que diz respeito a constatação de que só há um herói quando também há um vilão que o justifique. No caso de A Revolução dos Bichos, Bola-de-Neve é o vilão criado por Napoleão, e leva a culpa até por estragos causados por fenômenos naturais. Enquanto isso Napoleão finge ser o salvador da Granja dos Bichos, que promete manter os animais longe das terríveis garras de seu vilão inventado.

Assim como ocorre na vida real, o livro acompanha a trajetória de seres corruptos, os quais enganam o povo prometendo igualdade, mas que, na primeira oportunidade, mostram que tais promessas tinham o único intuito de conferir-lhes poder.

A obra também é atual em muitas outras questões, como no que diz respeito às manipulações dos resultados das estatísticas, nas leis que são interpretadas em benefício de alguns, na hipocrisia de governantes que falam uma coisa e fazem outra e, principalmente, na implantação da cruel tática de dividir para conquistar. Portanto, qualquer semelhança entre a Granja dos Bichos e a sociedade atual não é mera coincidência.

A edição da Companhia das Letras segue o mesmo estilo das outras obras de Orwell publicadas pela editora e uma observação inútil, mas que acho positiva, é a de que as lombadas coloridas ficam lindas na estante. As páginas são amareladas, a fonte é confortável e a edição possui alguns extras: o prefácio da edição inglesa de 1945 e o da edição ucraniana de 1947,e um posfácio escrito por Christopher Hitchens. A narrativa de Orwell, em si, possui pouco mais de cem páginas e a tradução foi feita por Heitor Aquino Ferreira.

A mensagem que fica é a de que devemos ter cuidado ao acreditar cegamente em alguém ou em alguma ideologia. Afinal, sejam quatro ou duas pernas, o que importa de verdade é o caráter de quem anda sobre elas.

Comentários

  1. Mais uma resenha de A revolução dos bichos <3
    Estou adorando ver o número de pessoas que leu/está ou irá ler essa obra maravilhosa =D

    Amei a resenha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dora!
      Esse livro é maravilhoso mesmo e deveria ser lido por todos. Li há alguns anos já e como a resenha estava salva aqui, achei oportuno postar, haja vista a situação política de nosso país. :)
      Fico feliz que vc tenha gostado da resenha!
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá Michelly,

    Li esse livro na infância e me lembro bem dele até hoje. A genialidade do autor é tamanha que o livro é encantador até mesmo para uma criança ingênua que ainda não sabe da podridão política que a cerca.

    Orwell nunca foi tão atual e necessário.
    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leu quando criança... Que legal!!
      Você até me deu uma boa ideia: tenho uma sobrinha que vai fazer 13 e eu estava aqui pensando que livro dar para ela. ^^

      Excluir
    2. Oi Kelly!
      Que infância maravilhosa foi essa, lendo Orwell!!!! Amei! Mesmo que vc não tenha ligado a fábula à política, já que não tinha idade para fazer esse discernimento, é uma leitura muito rica! Só o texto mesmo, em si, é uma aula.
      Parabéns pra quem te incentivou a ler esse livro tão cedo!
      Beijos!

      Excluir
  3. Gostei muito da resenha! Eu li faz alguns anos... acho que preciso ler de novo.

    Tenho 1984 também, da mesma série, mas ainda não li. Essas cores fortes das capas são mesmo impactantes!

    sonhos-e-suspiros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dafne!
      Bom que ele é bem curtinho então fica fácil reler!
      1984 é tão maravilhoso quanto, recomendo a leitura!
      Beijos!

      Excluir
  4. Oie, tudo bem?!

    Apesar de eu ainda não ter lido, eu considero "A revolução dos bichos" um grande clássico. Orwell soube transformar em ficção algo que vivemos até hoje (e agora eu não sei se rio ou se choro). Espero ter a oportunidade de ler essa obra em breve.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo ótimo e vc?! :)
      Ele é mesmo um grande clássico, eu diria que é uma obra essencial, daquelas que todo mundo deveria ler. E Orwell consegue ser atual ao mesmo tempo que fala do passado. Coisa de gênio, né?!
      Espero que vc goste tanto quanto eu!
      Beijos!

      Excluir
  5. Oi Milly,
    Esse é um dos muitos livros que estão no limbo aqui em casa, limbo esse que abarca todos os iniciados e não concluídos, deixados de lado mas não abandonados, gostei do que li até agora, mas confesso que não foi muita coisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudi!
      Tire ele do limbo então, coitadinho! Uma obra dessa não merece estar lá! kkkkk
      Aí depois me conta o que achou. :)
      Beijos!

      Excluir
  6. Oi, Mi! Li "A Revolução dos Bichos" em janeiro e, desde então, estou para resenhá-lo e nunca o faço. Não sei se me faltou mais embasamento histórico acerca do stalinismo ou se, simplesmente, criei muita expectativa em cima do livro (acontece, né!?). Gostei da leitura, claro, mas esperei muito dela e não veio. Cheguei a achar a narrativa um pouco repetitiva, o que fez com que me cansasse em dados momentos, mesmo sendo um livro curto. No mais, achei super oportuno lê-lo no momento em que nos encontramos e sua resenha foi a cereja do bolo! Beijos

    http://www.aquelaepifania.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eliza!
      Que pena que ele ficou abaixo de suas expectativas :/ Eu, como não tinha expectativa nenhuma, acabei me surpreendendo. Além disso, me identifico muito com a escrita de Orwell, o que tb contribui para que eu me apaixone pelas suas histórias.
      De qq forma, fico feliz que tenha gostado da resenha! ;)
      Beijos!

      Excluir
  7. Hieee,
    Eu nunca li 'A Revoluçao dos Bichos', mas o universo parece conspirar para que eu leia, afinal toda vez que ponho o pe na rua vejo alguem lendo essse livro, e como se alguem estivesse me mandando dicas para eu ler logo hahahaha
    Mas serio, um dia entrei no metro e trinham quatro pessoas lendo esse livro :v
    Porem, eu vi esse filme com meu pai quando estava no ensino fundamental, e gostei muito da historia, com certeza esta na minha lista de livros para ser lido com urgencia.
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ozzy!
      O universo está com a razão, vc precisa ler esse livro! :)
      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário